Câmara vai debater educação especial em audiência pública

Câmara vai debater educação especial em audiência pública

Debate sobre Atendimento Educacional Especializado e os serviços educacionais ofertados à pessoa com deficiência foi proposto pela deputada Maria Rosas

Publicado em 11/10/2019 - 00:00

Brasília (DF) –  A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (9), os Requerimentos 277/2019 e 278/2019, de autoria da deputada federal Maria Rosas (Republicanos-SP). Os requerimentos sugerem a realização de audiências públicas para debater o Atendimento Educacional Especializado (AEE), os serviços educacionais ofertados à pessoa com deficiência e o perfil do aluno com deficiência.

“A partir do conhecimento do perfil do aluno com deficiência, aliado ao conhecimento dos resultados do atendimento educacional especializado (AEE), será possível avaliar a qualidade do serviço educacional ofertado, tanto na educação especial quanto na educação inclusiva”, explica a parlamentar.

De acordo com a republicana, as audiências públicas são importantes para nortear os trabalhos da Subcomissão Especial de Educação Especial, no qual ela é membro integrante.

Para a deputada, o Atendimento Educacional Especializado tem muitos desafios, como o ensino de Libras, Braille, tecnologia assistiva e comunicação alternativa. “Os sistemas de ensino devem se reestruturar e organizar as condições de acessibilidade aos espaços, aos recursos pedagógicos, tecnológicos e à comunicação que favoreçam a promoção da aprendizagem e a valorização das diferenças. Se todo aluno que possui necessidades educacionais especiais tiver acesso a um atendimento educacional especializado de sucesso irá inegavelmente progredir em seu aprendizado”, alertou.

Saiba mais

O Atendimento Educacional Especializado é um serviço da Educação Especial para atender aos alunos que possuem necessidades educacionais especiais durante sua vida escolar. É voltado aos alunos com deficiência física, intelectual, visual, auditiva, múltiplas, transtornos do espectro autista (TEA) e também alunos com altas habilidades / superdotação são público-alvo do Atendimento Educacional Especializado.

O AEE tem como função identificar, elaborar e organizar recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades específicas.

Texto: Ascom – deputada federal Maria Rosas 
Foto: Douglas Gomes 
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

 

Reportar Erro