Câmara debate inclusão de geriatra nas instituições públicas de saúde

Audiência pública foi proposta na Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, pelo deputado federal Ossesio Silva (Republicanos-PE)

Publicado em 21/08/2019 - 00:00

Brasília (DF) – A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, da Câmara dos Deputados, aprovou por unanimidade o Requerimento 29/2019 de autoria do deputado federal Ossesio Silva (Republicanos-PE), que solicitou a realização de audiência pública para debater a possibilidade de acréscimo de médicos geriatras nas instituições públicas de saúde.

O parlamentar cobra que os idosos recebam um tratamento digno e devido. “A Constituição Federal determina que um dos objetivos fundamentais da República é o de promover o bem de todos. Como deputado federal vou lutar para o número de geriatras aumente nos hospitais públicos do Brasil e, assim, oferecer aos idosos de nosso país um atendimento mais apropriado e de qualidade”, ressaltou.

O geriatra é um especialista na área de cuidados com a pessoa idosa, ele utiliza uma abordagem ampla para a avaliação clínica e foca no estudo, na prevenção e no tratamento de doenças e da incapacidade em idades avançadas. Além de lidar com doenças como as demências, hipertensão arterial, diabetes e a osteoporose, também tratam de problemas com múltiplas causas, como: tonturas, incontinência urinária e tendência a quedas. Ele também fornece cuidados paliativos aos pacientes portadores de doenças sem possibilidade de cura.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), no Brasil são 30 milhões de idosos e no Sistema Único de Saúde (SUS), não tem médicos suficientes para atender a categoria.

Texto e foto: Eulla Carvalho / Ascom – deputado federal Ossesio Silva

Reportar Erro