A luta da mulher negra

O artigo escrito por Tia Eron, deputada federal e presidente estadual do PRB Bahia

Publicado em 25/07/2016 - 00:00

As datas comemorativas são momentos pontuais, porém importantes, pois nos fazem refletir sobre as temáticas que merecem toda a atenção e enfrentamento por parte da sociedade.

O dia 25 de julho é um desses momentos, notadamente marcado pela lembrança do Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, instituído em 1992, como marco internacional da luta e resistência da mulher negra contra a opressão de gênero, o racismo e a exploração de classe.

Por isso enquanto vereadora conseguimos instituir o Dia Municipal da Mulher Negra e o Prêmio Maria Felipa que reconhece mulheres que trabalham na promoção da igualdade racial de forma efetiva.

E quem seria Maria Felipa?! Ela foi uma das 3 mulheres que participaram da luta da Independência da Bahia em 1823. Nascida na Ilha de Itaparica, marisqueira, liderou um grupo de 200 pessoas, entre mulheres negras, índios tupinambás e tapuias nas batalhas contra os portugueses que atacavam a Ilha de Itaparica, a partir de 1822. Mas somente em 1942 temos ciência de seu empenho e luta pela independência.

Vamos dialogar mais sobre esse tema?! Afinal‪ #‎NinguémMandaNessaNega‬ e vamos fortalecer o direito do empoderamento da mulher negra!

*Tia Eron é deputada federal e presidente estadual do PRB Bahia

Reportar Erro