Acompanhados, vamos mais longe

Honradez e senso partidário

É desta forma que alcançaremos paulatinamente os nossos objetivos, o que requer muito trabalho, foco e determinação

Publicado em 12/06/2017 - 00:00

A crise é assunto único em todo o país, seja econômica ou politicamente. Diante disso, temos duas posturas: ficamos passivos, nos rendemos crendo que não há mais jeito, ou a enfrentamos por meio da união. A questão transcende a indicação política partidária, que precisa ser deixada de lado, pois temos que nos unir em favor da população, que tem amargado grandes dificuldades, sendo uma delas, o desemprego, embora o cenário econômico já dê sinais de melhora.

Dados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados na última quinta-feira (1°), pelo IBGE, mostram que o PIB cresceu 1,0% no primeiro trimestre deste ano em relação ao quarto trimestre de 2016. O instituto informou ainda que o PIB do primeiro trimestre do ano totalizou R$ 1,594 trilhão.

Aprecio muito uma frase do poeta e escritor inglês Charles Cotton: “A adversidade é um trampolim para a maturidade”. Creio que é importante termos esta frase como pontapé para mudança e reflexão, e tenho observado diariamente um movimento bastante favorável. Seja por forma espontânea ou legitimada, via associações de municípios, os prefeitos têm nos visitado. Eles estão se unindo para vencer os obstáculos e dificuldades em seus municípios.

A crise está trazendo união e foi isto que observei no I Fórum de Desenvolvimento Regional, realizado em Campos dos Goytacazes, nos últimos dias 7 e 8. Debates de ideias com especialistas de diversos segmentos e a presença de 42 prefeitos discutindo saídas para acabar com a crise.

Durante o Fórum, palestrantes renomados apresentaram conteúdo​ diversificado, como: relações interpessoais, políticas públicas, convênios, licitações e mediações no poder público.

Creio que esta é uma excelente alternativa, nós do Partido Republicano Brasileiro (PRB), podemos levar este modelo para todo Brasil, uma vez que o nosso objetivo é discutir projetos​ e saídas viáveis para combater a crise, que envergonha o nosso país.

A sua participação, republicano, é fundamental, não adianta simplesmente lamentações, temos que trabalhar. A militância e os movimentos sociais e setoriais têm que se empenhar, trazer ideias. Ainda este ano, teremos muitos eventos, atos e você deve participar! Cada estado, cada município, tem sua peculiaridade, mas algo temos em comum: o senso partidário, a honradez republicana que nos move a unir forças, buscando resultados satisfatórios. É desta forma que alcançaremos paulatinamente os nossos objetivos, o que requer muito trabalho, foco e determinação. Sigamos juntos! 

Senador Eduardo Lopes
Presidente Nacional do PRB (Interino)

Reportar Erro