Tia Eron lança campanha de combate ao trabalho infantil no carnaval

Cartilha será distribuída nos circuitos de carnaval e tem o objetivo de desconstruir a naturalização do trabalho infantil em Salvador

Publicado em 08/02/2018 - 00:00

Tia Eron lança cartilha sobre trabalho infantil
Cartilha será distribuída nos circuitos de carnaval e tem o objetivo de desconstruir a naturalização do trabalho infantil em Salvador

Salvador (BA) – A secretária municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza de Salvador, Tia Eron (PRB-BA), lançou, na terça-feira (6), a cartilha “Criança não é mão de obra”. O evento aconteceu no auditório do Banco do Nordeste e contou com a participação da promotora da infância, Márcia Rabelo, conselheiros tutelares e representantes de órgãos do sistema de garantia de direitos.

A publicação, que será distribuída nos circuitos de carnaval, traz dez razões por que a criança não deve trabalhar e traça motivos que protegem a saúde dos menores. O objetivo é desconstruir a naturalização do trabalho infantil, principalmente no período de folia. A iniciativa conta com o apoio do Ministério Público do Trabalho.

Tia Eron lança cartilha sobre trabalho infantilSegundo Tia Eron, “a campanha se consolida com o objetivo de desconstruir a naturalização do trabalho infantil. Queremos criar uma consciência cidadã, informando, mobilizando e atuando para o combate dessa prática, garantindo os direitos de meninos e meninas que trabalham durante o carnaval”, disse Tia Eron.

A vereadora Ireuda Silva (PRB) também participou da solenidade e destacou que os direitos da criança e do adolescente devem ser preservados. “Criança que trabalha deixa de estudar e brincar e, consequentemente, de se desenvolver enquanto ser humano. Portanto, preservar a infância e os direitos da criança é um dever de todos nós”, defendeu.

Ireuda informou, ainda, que em 2017 Salvador registrou 800 casos de trabalho infantil durante o período de carnaval. O circuito Barra/Ondina foi o que registrou o maior número de ocorrências, totalizando 54%. “Iniciativas como essa são de suma importância nessa luta, que deve ser travada não apenas em épocas de festas populares, mas o ano todo. Preservar a infância e a juventude é assegurar o nosso futuro”

Trabalho infantil

A promotora Márcia Rabelo afirmou que o trabalho infantil é um mal social que precisa ser banido. “Esta campanha vem somar com nossas frentes de trabalho. Precisamos ter o reconhecimento de que o trabalho infantil é uma violação aos direitos das crianças e dos adolescentes”, concluiu. 

Texto: Agência PRB Nacional
Fotos: Ascom – vereadora Ireuda Silva

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: [email protected]. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro
Send this to a friend