Tia Eron destaca importância da CPI que debate a violência contra jovens negros e pobres no Brasil

Na audiência pública, Tia Eron lembrou o “13 de maio”, dia em que foi assinada a Lei Áurea, que aboliu oficialmente a escravidão no Brasil.

Publicado em 14/05/2015 - 00:00

Tia Eron destaca importância da CPI que debate a violência contra jovens negros e pobres no Brasil
Tia Eron lembrou o “13 de maio”, dia em que foi assinada a Lei Áurea, que aboliu oficialmente a escravidão no Brasil.

 

Brasília (DF) – A deputada federal e presidente do PRB Bahia, Tia Eron, destacou a importância da instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Federal, destinada a apurar as causas, razões, consequências, custos sociais e econômicos da violência, morte e desaparecimento de jovens negros e pobres no Brasil. Estatísticas mostram que 7 em cada 10 vítimas de assassinatos no Brasil são negras.

“A morte dos nossos jovens negros e pobres atenta contra a civilidade, pois, certamente, a motivação está internalizada no ranço discriminatório de recorte racial, motivado pela melanina a mais da pele e a posição mais baixa na estratificação social. É grande o sentimento de indignação e revolta por sabermos que em pleno século XXI, tais fatos têm gênese no cruel e hediondo crime de ódio”, disse Tia Eron.

A primeira audiência pública, realizada na última terça-feira (12), na câmara dos deputados, trouxe um jovem baiano, Geovan Bantu, representante do Fórum Nacional de Juventude Negra de Salvador. “Essas mortes não tem valor, não comovem, não chocam. O corpo de um jovem negro no chão é como se isso fosse normal. Da mesma forma que a gente acha natural um menino preto vendendo bala num sinal. A gente acha que aquele menino faz parte da paisagem, daquele cenário”, criticou. Movimentos sociais presentes no encontro compartilham da opinião de que o alto índice de assassinatos de jovens negros no Brasil se deve ao racismo. Eles também repudiaram à proposta (PEC 171/93) que reduz de 18 para 16 anos a maioridade penal.

Tia Eron (PRB-BA) destacou ainda a pertinência da audiência dessa CPI na semana do ’13 de maio’, onde uma pauta de recorte racial é discutida em todo País. “Que esta CPI, ao final, seja capaz de chamar a atenção da sociedade e do Estado Brasileiro para o extermínio indiscriminado de nossa juventude negra, pobre e sofrida”, ponderou a deputada republicana.

O colegiado de deputados criou uma comunidade virtual para debater o assunto. As pessoas interessadas em participar devem acessar a página edemocracia.camara.leg.br.

Texto: Ascom / PRB-Bahia
Foto: Douglas Gomes / Ascom – Liderança do PRB
Edição: Agência PRB Nacional de Notícias

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro
Send this to a friend