Sancionada lei do vereador Isac Cruz que reserva vagas para negros em concursos de Uberlândia

Parlamentar destaca que a legislação visa corrigir uma injustiça social contra a população afrodescendente.

Publicado em 25/11/2015 - 00:00

Sancionada lei do vereador Isac Cruz que reserva vagas para negros em concursos de Uberlândia
Isac Cruz destaca que a legislação visa corrigir uma injustiça social contra a população afrodescendente.

 

 

Uberlândia (MG) – O Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado no último dia 20 de novembro, foi escolhido por coincidir com a data da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695, e agora também ficará registrado como um marco importante na história de Uberlândia. Durante as comemorações, que aconteceram no espaço “Terreirão do Samba”, no bairro Patrimônio, o prefeito Gilmar Machado assinou e sancionou uma lei de autoria do vereador Isac Cruz (PRB-MG), que reserva aos negros 20% das vagas oferecidas nos processos seletivos e concursos públicos nos próximos 10 anos no âmbito da administração pública municipal, autarquias, fundações e empresas públicas.

O prefeito Gilmar Machado afirma que trabalha para diminuir toda a forma de discriminação. “A presidente já fez isto [criação da quota] em nível nacional, e com isto desenvolvemos uma política de reparação. É mais uma conquista porque o movimento negro trabalha a questão ano após ano. Temos que trabalhar, de fato, para diminuir toda forma de discriminação no país”, disse, com desejo que outros municípios na região adotem a lei de quotas para negros.

Isac Cruz disse que esta foi uma forma de valorizar as pessoas. “Os afrodescendentes sempre foram rejeitados e discriminados e nunca tiveram muitas oportunidades. Temos que valorizar estas pessoas e promover a entrada também no serviço público”, enfatiza.

A reserva de vagas de que trata esta legislação deverá constar expressamente nos editais dos processos seletivos e concursos públicos e será aplicada sempre que o número de vagas oferecidas no concurso público for igual ou superior a três, especificando, ainda, o total de vagas correspondentes à reserva para cada cargo ou emprego público oferecido. Poderão concorrer às vagas reservadas a candidatos negros aqueles que se autodeclararem preto ou pardo, no ato da inscrição no processo seletivo ou concurso público, conforme o quesito cor ou raça utilizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

Ativistas

Uma das ativistas mais antigas de Uberlândia, Conceição Leal, comemora a aprovação da lei de quotas. “Existe uma dívida impagável do Brasil com a comunidade negra e o único caminho para resolver a questão são as quotas nas universidades e no serviço público. Estes dois vetores vão possibilitar que filhos de domésticas e da periferia estejam disputando com legitimidade as vagas oferecidas”, comenta.

O doutorando em história e integrante do Núcleo de Estudos Afro Brasileiros da Universidade Federal de Uberlândia (Neab), João Gabriel do Nascimento Nganga, ressalta que a reserva de vagas é um forma de combater o racismo institucional. “Desta forma, teremos mais negros e negras no serviço público municipal. Vale lembrar que a Lei Federal é uma conquista dos Movimentos Negros Brasileiros e aqui em Uberlândia dos Movimentos Negros do Município”, enfatiza.

Para a secretária estadual de Combate ao Racismo da Central Única dos Trabalhadores, Elaine Cristina Ribeiro, a lei sancionada é fruto do trabalho dos antepassados. “Em Uberlândia, 58% da população é negra e nada mais justo que eles estejam inseridos nestes postos de trabalho. Essa lei tira a invisibilidade do povo negro. Com isto, passam a marcar tua presença nos serviços públicos”, disse.

Homenagens

Dentro do cronograma de atividades em comemoração ao Dia da Consciência Negra houve um almoço e a entrega do Prêmio Xavantinho e Pena Branca de Música Artística, idealizado pelo cozinheiro e carnavalesco Almir José de Souza. Nesta 14ª edição foram homenageadas 10 personalidades e locais que contribuem com a divulgação das músicas de origem negra como carnaval, congada, pagode e samba.

 

Texto: Adilson Silva / Ascom – vereador Isac Cruz
Foto: Cedida

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro