Russomanno ouve queixas de vendedores em São Paulo

Candidato a prefeito do PRB conversa com comerciantes na Feira da Madrugada

Publicado em 20/07/2012 - 00:00

Russomanno ouve queixas de vendedores em São Paulo
Candidato a prefeito do PRB conversa com comerciantes na Feira da Madrugada

São Paulo (SP) – A Feira da Madrugada, na região central da capital paulista, recebeu a visita do candidato à prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno (PRB). O político foi ao local, onde, no ano passado, após uma ofensiva da prefeitura, muitos trabalhadores foram impedidos de realizar o comércio de seus produtos. Durante a visita, ele assumiu com os comerciantes o compromisso de regularizar a situação dos vendedores da feira.

“A preocupação das pessoas que estão trabalhando é muito justa. Toda vez que o poder público não participa da vida do cidadão, você tem a desorganização e o poder paralelo se instalando”. Russomanno também garantiu que a fiscalização no local será transparente, ao ouvir reclamações de que haveria cobrança de propina por parte de alguns fiscais.

Outra promessa de Russomanno aos trabalhadores foi de garantir mais espaços para o funcionamento de shoppings populares. “Não tenho ainda os lugares em mente, estamos estudando, mas no programa de governo estamos pontuando essas coisas. Esse tipo de comércio é extremamente importante, porque regula a relação de consumo. Quando você tem um comércio com preços mais baratos, você evita que o preço fique muito caro.”

Durante a visita o vendedor Alves comentou que trabalhava na feira até o ano passado, quando uma operação antipirataria da prefeitura cassou sua licença para trabalhar na área. “O Kassab tirou minha barraca com um maçarico”, afirmou.  De acordo com o presidente da Comissão dos Comerciantes da Feira da Madrugada do Pátio do Pari (Cofemapp), Manuel Sabino, a ação do executivo fez com que o número de barracas na região fosse reduzido de cinco para quatro mil.

Após a operação, alguns comerciantes obtiveram liminar na Justiça e conseguiram voltar a vender no local. Outros trabalhadores, apesar da garantia do documento, foram impedidos. Há ainda casos, segundo denúncias de feirantes, de pessoas que nunca trabalharam na região, e que agora possuem barracas em função de falsas liminares. Um dos vendedores afirmou ao repórter do Portal Terra, Ricardo Santos, ter recebido oferta de uma liminar forjada por R$ 100 mil.

“Quem tem direito adquirido não pode ser prejudicado. Nós vamos levantar o cadastro de quem estava anteriormente, e quem provar que estava aqui vai ter seu espaço garantido. O senso de Justiça tem que estar aqui acima de qualquer coisa”, prometeu Russomanno.

Fonte: Portal Tea
Edição: Jamile Reis – Agência PRB Nacional

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro