Roberto Sales cobra empenho na punição dos verdadeiros culpados pela tragédia de Mariana (MG)

Para o republicano, os responsáveis pelos danos ambientais causados em Mariana (MG) devem ser punidos com o rigor da lei.

Publicado em 27/11/2015 - 00:00

Roberto Sales cobra empenho na punição dos verdadeiros culpados pela tragédia de Mariana (MG)
Para Roberto Sales, os responsáveis pelos danos ambientais causados em Mariana (MG) devem ser punidos com o rigor da lei.

 

Brasília (DF) – O deputado federal Roberto Sales (PRB-RJ) cobrou mais empenho por parte das autoridades e maior punição para os verdadeiros culpados na tragédia que causou o rompimento das barragens de rejeitos da Samarco Mineração no último dia 05, no Distrito de Bento Rodrigues, município de Mariana, em Minas Gerais.

O ato ocorreu durante audiência pública promovida pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; Legislação Participativa; Direitos Humanos e Minorias; e Fiscalização Financeira e Controle, na Câmara dos Deputados. “Deixo minha solidariedade a população afetada com o desastre, sugiro a essa comissão que seja solicitado laudos e pareceres de visitas técnicas anteriores aos desastres, para que seja apurado e encontrado os verdadeiros causadores, evitando assim, para que novos desastres não venham ocorrer”, afirmou.

Autoridades presentes, atribuíram à mineradora Samarco a responsabilidade pelo desastre e pediram mudanças legais para tornar obrigatória a implantação de medidas preventivas e acabar com os limites máximos de multas por danos ambientais a empresas responsáveis por desastres dessa natureza.

Sales disse, ainda, que a indenização de R$ 1 bilhão anunciada, é pequena, devido ainda a cálculos de danos que ainda serão realizados. Segundo ele, a mesma deve ser prolongada e abrangendo moradias, limpeza, dragagem dos rios, revitalizações, e os impactos no qual a população irá sofrer ainda por muitos anos. “Sugiro que o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) suspenda ou revogue as outorgas e autorizações das empresas envolvidas nessas localidades pois tem que haver medidas de punição aos autores”, disse.

A subprocuradora da República Sandra Cureau, coordenadora da 4ª Câmara de Coordenação e Revisão do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural de Minas Gerais, disse estar “estarrecida” com o comportamento da mineradora Samarco. “Houve total falta de respeito da Samarco com os seres humanos. Ela não tinha plano de emergência e não sabe nem para quem avisou. E disseram que não têm de pedir desculpas a ninguém”, criticou, referindo-se a entrevistas de um diretor da empresa, concluiu.

 

Texto: Socorro Araújo / Ascom – deputado federal Roberto Sales, com informações da Agência Câmara
Edição: Agência PRB Nacional
Foto: Roberto Ribeiro

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro