Como fazer pré-campanha sem descuidar da prevenção contra o coronavírus

Como fazer pré-campanha sem descuidar da prevenção contra o coronavírus

Vai disputar as Eleições 2020? Saiba como fazer a pré-campanha sem deixar as medidas de prevenção contra o coronavírus em segundo plano

Brasília (DF) – Participar do processo eleitoral já é um desafio enorme. Agora, imagina ter que construir uma candidatura durante o isolamento social provocado pelo novo coronavírus (Covid-19)? A pandemia, que surgiu na cidade de Wuhan, na China, atingiu o mundo e transformou as relações sociais, além de tornar a vida mais difícil para milhões de pessoas. Na política, assim como em outras áreas, a situação não é diferente, ainda mais em ano de eleição.

Os 45 dias da campanha eleitoral são importantes para confirmar apoios e consolidar o voto, mas é muito difícil vencer nas urnas trabalhando apenas durante este período. É durante a pré-campanha que as relações sociais são estabelecidas, os apoios são conquistados e o discurso é alinhado com os anseios da população. O questionamento é: como construir essa relação de confiança com os eleitores em situação de isolamento social, proibição de aglomerações e demais medidas de prevenção?

As medidas de prevenção impedem a realização de reuniões, aglomerações, contato pessoal nas ruas, realização de eventos, entre outros. Para romper com essa barreira, consolidar seu nome para as eleições, sem descuidar da prevenção, é necessário encontrar outras formas de se comunicar com as pessoas. E o uso da internet, aplicativos e novas ferramentas 0n-line e de ligações telefônicas, representam o caminho mais acertado neste momento.

Invista nas atividades on-line

Deputado Márcio Marinho

O uso da internet tem sido o caminho mais utilizado pelos postulantes aos cargos eletivos de outubro para superar as barreiras impostas pelo isolamento. “Aqui, na Bahia, estamos conversando com os presidentes municipais e pré-candidatos por meio das ferramentas on-line. Acredito que o diálogo, mesmo que a distância, é a base para amarrar as conjunturas políticas e fortalecer o partido para as eleições municipais”, explicou o deputado federal e presidente do Republicanos Bahia, Márcio Marinho.

Ele explica que a internet tem sido uma aliada neste momento de pré-campanha. “Depois que tudo isto passar, teremos outro olhar para essas ferramentas on-line. É bem provável que quando este momento acabar, vamos sair dele com novos hábitos, incluindo uma comunicação ampla com as nossas bases”, frisou o republicano.

Deputado Carlos Gomes

No Rio Grande do Sul, um vereador encontrou uma maneira de construir um bom relacionamento com a população por meio da prestação de serviços. “Temos como exemplo o vereador Alexandre Vargas, de Santa Maria. Diante das dificuldades das pessoas acessarem o auxílio emergencial, ele estudou o assunto para entender como funciona e ajudá-las a tirarem dúvidas, por meio de lives da sua página no Facebook, que já alcançaram mais de 400 mil pessoas”, destacou o deputado federal e presidente do Republicanos Rio Grande do Sul, Carlos Gomes.

Inclusive, em consulta feita pelo Republicanos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Corte autorizou a realização das convenções eleitorais no formato on-line. 

Comunicação pelo WhatsApp

Este é um excelente momento para organizar contatos do WhatsApp e criar listas de transmissões segmentadas para distribuição de conteúdo. Na pré-campanha, o postulante ao cargo público pode se apresentar como pré-candidato, elencar as suas qualificações e debater os problemas da comunidade, emitindo, inclusive, opinião sobre os temas. É claro, sem pedir voto; isto, definitivamente, não é permitido. Uma boa base de contatos é essencial para fazer uma excelente campanha. A gravação de vídeos, mensagens de áudio e divulgação de notícias são tipos de conteúdos que podem ser enviados pelo aplicativo de mensagens. 

Faça lives para conversar com o público

As lives entraram de vez na rotina das pessoas e, na política, também chegou para ficar. Faça um bom planejamento dos assuntos que pretende conversar com o público, convide lideranças comunitárias, uma de cada região, e debata soluções para os problemas sociais com o público, oriente sobre os cuidados de prevenção ao novo coronavírus, ajude a esclarecer dúvidas sobre os programas sociais e outros assuntos que tenham relação com a situação atual. As lives aproximam o pré-candidato do público, promovem empatia e conferem autoridade ao postulante. Só não faça transmissões longas e sem um planejamento definido, isso pode mostrar despreparo e desqualificar sua pré-candidatura. E não custa repetir, que não se deve pedir votos.

Interaja com as pessoas nas redes sociais

Nas suas redes sociais, sempre responda os comentários e agradeça a participação das pessoas. Não existe pré-campanha sem relação social, mesmo que ela tenha que ser construída por meio da internet. Mostre ao público quais medidas de prevenção você tem tomado contra o novo coronavírus, debata as soluções para os problemas causados pela pandemia, compartilhe sua rotina de preparação para a campanha, e a sua relação com a família.

Por Agência Republicana de Comunicação – Arco

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O Republicanos está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@republicanos10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Rosangela Gomes (Republicanos-RJ):

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Republicanos

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal Republicanos?

pautas@republicanos10.org.br

Pin It on Pinterest

Receba as novidades do PRB no seu e-mail

Boletim 10: enviado às segundas-feiras. Não enviamos spam.