Republicanos debatem violência contra jovens negros em Timbaúba

Debate foi promovido pela Frente Parlamentar de Combate ao Extermínio da Juventude Negra em Pernambuco, liderada pelo deputado Ossesio Silva

Publicado em 12/05/2017 - 00:00

Debate foi promovido pela Frente Parlamentar de Combate ao Extermínio da Juventude Negra em Pernambuco, liderada pelo deputado estadual Ossesio Silva

Timbaúba (PE) – O município de Timbaúba, na Zona da Mata Norte, sediou mais uma audiência pública da Frente Parlamentar de Combate ao Extermínio da Juventude Negra em Pernambuco. Na quarta-feira (10), o colegiado da Assembleia Legislativa, coordenado pelo deputado estadual Ossesio Silva (PRB), discutiu a violência na região, que atinge, sobretudo, essa parcela de jovens. Em 2016, segundo a Polícia Militar, 37 assassinatos ocorreram na cidade. Este ano, o número de homicídios já chega a 21.

O encontro, realizado na Câmara Municipal de Timbaúba, foi solicitado pela vereadora Conceição de Jerônimo (PRB), que fez a abertura da audiência. Ela chamou a atenção para os perigos das drogas, além de ressaltar a importância da educação e do papel das igrejas no combate à violência que envolve a juventude.

Em seu discurso, Ossesio Silva enfatizou que a escolha de Timbaúba para sediar a quinta audiência pública sobre o tema foi motivada, principalmente, pelos índices de violência que vêm aumentando no município. O parlamentar destacou que a cidade tem cerca de 20 bairros, inúmeras comunidades carentes, e mais de 30% de sua população é jovem. “Não é novidade que muitos desses crimes vitimem a juventude negra e pobre”, lamentou.

Em todo o país, prosseguiu o deputado, ocorre uma média de 60 mil homicídios por ano, sendo metade das vítimas jovens, e quase 80% delas são de cor negra e moradoras das periferias. Ossesio Silva atribui os crimes ao racismo, que, conforme frisou, “alimenta o desinteresse da sociedade chamada branca” para o problema. Ele ainda citou estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), intitulado Vidas Perdidas e Racismo no Brasil, apontando que o percentual de negros mortos no País é 132% maior que o de brancos.

O capitão Anacleto Silva representou o Comando do 2º Batalhão da PM na audiência e confirmou o número de assassinatos em Timbaúba, de 2016 até maio deste ano. De acordo com o militar, muitos dos casos estão relacionados ao tráfico de drogas. “Cabe a nós o máximo empenho em combater essa violência, independentemente dos motivos”, sentenciou. Conforme o capitão, a cidade conta com uma viatura, mas “tem obtido reforço no policiamento e conseguido prender criminosos”, disse.

Reclamações

Entre outros depoimentos da audiência, o da produtora cultural Elione Silva foi enfático. Ela reclamou da falta de oportunidades para a juventude de Timbaúba. “O município não possui nem sequer uma quadra poliesportiva. Então, o que esperar que os adolescentes façam à tarde, depois que saem da sala de aula?”, indagou. Elione argumentou que muitos jovens são mortos porque “estão nas periferias precisando vender drogas a fim de conseguir dinheiro para comprar comida para as suas famílias”, disse.

O encontro contou, entre outros, com a participação de vereadores do município vizinho de São Vicente Ferrer (Agreste Setentrional); representantes de igrejas; do Conselho Tutelar; além de estudantes do ensino médio de Timbaúba e professores.

Frente Parlamentar

A Frente Parlamentar foi criada em junho de 2015, com o objetivo de combater o preconceito, a discriminação e a violência e, ainda, de aprofundar, no âmbito da Assembleia, as políticas de combate aos crimes contra jovens negros.

Desde então, o grupo promoveu um Grande Expediente Especial e audiências públicas, como as realizadas no Cabo de Santo Agostinho (Região Metropolitana do Recife) e em Caruaru (Agreste). Além do deputado Ossesio Silva, participam da frente os deputados Edilson Silva, Eduíno Brito e Joel da Harpa. Um novo encontro do colegiado, deverá acontecer este mês, em Paulista.

Fonte e fotos: Alepe

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: [email protected]. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro
Send this to a friend