Projeto de Carlos Macedo institui a semana de conscientização sobre a psoríase no RJ

Republicano destaca que a psoríase é uma doença que merece ser discutida, pois provoca discriminação por falta de informação

Publicado em 05/06/2017 - 00:00

Republicano destaca que a psoríase é uma doença que merece ser discutida, pois provoca discriminação por falta de informação

Rio de Janeiro (RJ) – O mês de outubro ganhou mais um reforço na discussão sobre a Psoríase no Estado do Rio de Janeiro. É o que prevê o projeto de lei do deputado estadual Carlos Macedo (PRB-RJ), aprovado em segunda discussão na última quinta-feira (1º). O Projeto de Lei nº 1177/2015 institui a Semana Estadual de Conscientização sobre a Psoríase, a ser implantada anualmente na semana do dia 4 de outubro.

Apesar de ser comum, a psoríase é uma doença autoimune que, apesar de não ser contagiosa, é caracterizada por descamações e lesões avermelhadas, podendo afetar qualquer parte do corpo. Segundo dados da ONG Psoríase Brasil, mais de 125 milhões de pessoas são atingidas no mundo todo. No Brasil, esse número passa de cinco milhões. “A psoríase é uma doença que merece ser discutida, pois provoca discriminação por falta de informação. Muito mais que um problema estético, pode causar uma série de impactos negativos na vida do doente, como depressão, discriminação social, relacional e até profissional”, ressaltou o deputado.

Pesquisa mundial encomendada sobre o assunto pela indústria farmacêutica, revela que o Brasil é líder em preconceito: 96% dos entrevistados e entrevistadas afirmaram já terem sido vítimas de humilhação e discriminação em razão da enfermidade. A média global é de 84%. Países latinos como México e Argentina tiveram índices melhores, abaixo inclusive da média global.

“É uma doença estigmatizada. Por ser uma doença de pele, muitas vezes é difícil escondê-la. É importante desmistificar, conscientizando a população que tem de procurar um especialista, e de que não se trata de um problema transmissível. O nosso projeto visa combater esse estigma e melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem com a doença por meio de ações voltadas para a comunidade e mídia”, concluiu o republicano.

O projeto segue agora para sanção do governador Luiz Fernando Pezão, que terá 30 dias para sancionar ou vetar o projeto.

Texto e foto: Ascom – deputado estadual Carlos Macedo

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: [email protected]. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro
Send this to a friend