Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

Uma das propostas, de autoria do deputado federal Ossesio Silva, cria delegacias de atendimento aos idosos em todo o país

Brasília (DF) – O número de denúncias de violação contra as pessoas idosas no Brasil ano passado chegou a 37.454, aponta levantamento do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, divulgados na quarta-feira (12). O dado alarmante, que corresponde a 102 denúncias por dia, mostra o quanto os mais velhos estão vulneráveis no país.

Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

clique na imagem para ampliar

Comparado com o ano de 2017, quando foram registradas 33.133 ocorrências, o número representa um aumento de 13% em relação àquele ano.

Dados colhidos por meio do Disque 100, Disque Direitos Humanos, revela que seis de cada dez casos, 60,7% de violação têm origem na família – os suspeitos são filhos ou netos das vítimas. A maioria ocorre contra mulheres.

Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

Ossesio Silva, deputado federal (PRB-PE)

Diante do número assustador, os parlamentares do PRB têm discutido e apresentado propostas no Congresso Nacional que ampliam a proteção aos mais velhos. Uma delas é o projeto do deputado federal Ossesio Silva (PRB-PE), em tramitação na Câmara dos Deputados, que prevê a abertura de delegacias especializadas do idoso e a realização de campanhas ostensivas e permanentes de participação dos diversos segmentos da sociedade no atendimento ao público.

“A violência contra idosos é uma questão que vem tornando-se problemática. Infelizmente, o número exato de vítimas de violência é bem superior aos denunciados, uma vez que os atos violentos praticados por pessoas próximas não são adequadamente notificados”, destacou Ossesio na proposta.

Ainda de acordo com a pasta dos Direitos Humanos, a violação contra os idosos segue o padrão da observada pelo órgão contra as crianças e as mulheres, ocorrem em casa, longe dos olhos de pessoas que não são familiares e poderiam ter mais predisposição a denunciar os maus-tratos.

Tipos de violência 

 

Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

A maioria dos violadores e testemunhas dos atos, aponta o ministério, são familiares, sendo mais comuns a negligência (38%); violência psicológica, como humilhação e hostilização (26,5%), e abuso financeiro, quando os bens da vítima são retidos ou destruídos.  

Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

Ricardo Quirino, coordenador nacional do PRB Idoso

Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

clique na imagem para ampliar

O coordenador nacional do PRB Idoso, Ricardo Quirino, que tem atuado em defesa das pessoas idosas pelo país, e apoiado as ações defendidas pelos republicanos no Congresso Nacional, diz acreditar que o crescimento das denúncias indica um aumento na conscientização, mas pondera que o problema pode ser muito maior do que o mostrado pelas estatísticas.

Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

clique na imagem para ampliar

“Sobre estes dados, não podemos dizer que a violência cresceu ou se estabilizou, mas entendemos que os números não refletem a verdadeira realidade da violência, pois acreditamos que seja muito maior. Isso mostra que as pessoas estão tomando coragem e incentivando outras a denunciarem. Hoje, os canais de denúncias estão sendo mais divulgados, as pessoas têm mais acesso e coragem de denunciar às autoridades, como o Disque 100. É também a demonstração de que está havendo conscientização e participação da sociedade e de familiares que não concordam com essa prática”, avaliou Quirino.

Idosos vulneráveis: projetos e ações do PRB ampliam proteção

clique na imagem para ampliar

Sobre o fato de as ocorrências de violação ocorrerem mais contra as mulheres, Ricardo Quirino lembra que isso se dá pelo fato de que este público vive mais que os homens acabam ficando dependentes dos parentes. “A mulher, por ter uma sobrevida maior que o homem, geralmente seis a sete anos a mais, ela acaba ficando viúva e dependente, indo morar com filhos, netos e/ou noras. E nessa relação acaba ficando totalmente impotente, pois perde autonomia e em muitos casos sua independência, é aí que ela passa a ser vítima dessa violência. Nós, do PRB Idoso, vamos continuar trabalhando para que haja mais casos de denúncias, mas também vamos trabalhar na educação. Essa é a nossa campanha: ‘O silencio não cura as feridas”, explicou Ricardo Quirino.

15 de junho

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, 15 de junho, foi instituído em 2006 pela Organização das Nações Unidas(ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa. O principal objetivo do dia é criar uma consciência mundial, social e política, da existência da violência contra a pessoa idosa.

Texto: Edjalma Borges / Ascom – Liderança do PRB, especial para a Agência PRB Nacional
Foto: Agência PRB Nacional

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacionaldisponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado. 

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Rosangela Gomes (PRB-RJ):

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Receba as novidades do PRB no seu e-mail

Boletim 10: enviado às segundas-feiras. Não enviamos spam.