“Palavra-chave para indústria automotiva é previsibilidade”, afirma Marcos Jorge

Ministro do PRB participou da cerimônia de abertura do terceiro turno da fábrica da Fiat Chrysler Automobiles em Goiana (PE)

Publicado em 28/03/2018 - 00:00

“Palavra-chave para indústria automotiva é previsibilidade”, afirma Marcos Jorge
Ministro participou da cerimônia de abertura do terceiro turno da fábrica da Fiat Chrysler Automobiles em Goiana (PE)

Brasília (DF) – O ministro Marcos Jorge (PRB) participou, na última semana, do anúncio da abertura do terceiro turno da fábrica da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) em Goiana (PE). A operação tem potencial para gerar dois mil novos empregos. Na cerimônia, que contou com a presença do presidente Michel Temer, o ministro afirmou que a palavra-chave para este setor é previsibilidade. “Entendemos que é preciso oferecer condições, no médio prazo, para que as empresas sejam cada vez mais competitivas e ampliem seus níveis de inovação. O Brasil pode e deve se tornar uma plataforma regional indutora de tecnologia”, disse. Na cerimônia, o presidente Michel Temer anunciou a prorrogação por mais cinco anos do Regime Automotivo do Nordeste, que dá benefícios fiscais para montadoras instaladas na região.

O ministro ressaltou, ainda, a capacidade de transformação social da indústria brasileira. “Goiana viu um imenso canavial de 11 milhões de metros quadrados ser transformado em um parque industrial moderno, inovador e com tecnologias de última geração”, afirmou o republicano.

Marcos Jorge lembrou que, nos últimos dois meses, visitou três plantas industriais do segmento automotivo instaladas em diferentes regiões brasileiras: Sudeste, Sul e no Nordeste. “Encontrei, em todas elas, um setor pujante, que acredita em nosso país, gera empregos qualificados, riqueza e desenvolvimento onde se instala. O anúncio de lançamento do terceiro turno desta fábrica confirma que este setor é um dos protagonistas do crescimento econômico do nosso país”, disse.

O ministro ressaltou que o setor automotivo representa um quinto do PIB industrial brasileiro e emprega cerca de 1,6 milhão de trabalhadores. “Esta é uma cadeia produtiva longa, capaz de empregar mão de obra qualificada em todo o país”, afirmou.

Segundo Marcos Jorge, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) tem acompanhado de perto anúncios de novos projetos deste segmento da indústria por estar comprometido com o segmento industrial, trabalhando diretamente para o aumento da competitividade, da produtividade e dos níveis de inovação.

A fábrica de Goiana é mais moderna do Grupo FCA. Entre 2015 e 2017 produziu 300 mil veículos. Emprega cerca de 8,5 mil pessoas, tem capacidade para produzir 250 mil veículos por ano e conta com espaço para expansão futura.

Exportações

O ministro falou ainda do trabalho do MDIC para buscar condições para que a indústria automotiva instalada no Brasil conquiste, cada vez mais, novos mercados estrangeiros. No ano passado, a política internacional brasileira trouxe ótimos números. O Brasil exportou 791 mil carros para 83 mercados. As vendas cresceram, principalmente, para Argentina, México, Chile, Uruguai e Colômbia.

O município de Goiana exportou US$ 740 milhões em 2017. Com esse desempenho, Goiana se posiciona como principal exportador de Pernambuco, sendo responsável por mais de 35% de tudo que o estado exportou no ano. Os principais produtos exportados, foram os veículos automotores. “O desempenho das nossas exportações reflete o esforço do governo brasileiro em firmar acordos automotivos com outros países”, avalia.

Indústria 4.0

Marcos Jorge destacou ainda a atuação do MDIC no lançamento da Agenda Brasileira para a Indústria 4.0, em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), na semana passada.

“Acreditamos que, como formulador de política pública, o MDIC pode contribuir para que o Brasil seja protagonista da chamada quarta Revolução Industrial”, disse o ministro. “A pauta da indústria 4.0 no Brasil é urgente e deve contemplar, obrigatoriamente, temas como comércio internacional, pesquisa e desenvolvimento, harmonização regulatória, apoio às startups, formação e requalificação de recursos humanos”, explicou.

Texto e foto: Ascom – MDIC

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro
Send this to a friend