Marcos Jorge apresenta programa Brasil Mais Produtivo para prefeituras do RJ

Ministro do PRB esteve em Nova Friburgo para apresentar políticas públicas destinadas a aumentar exportações e competitividade de micro, pequenas e médias empresas

Publicado em 24/08/2018 - 00:00

Ministro Marcos Jorge esteve em Nova Friburgo para apresentar políticas públicas destinadas a aumentar exportações e competitividade de micro, pequenas e médias empresas

Nova Friburgo (RJ) – O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge (PRB), esteve em Nova Friburgo, na quinta-feira (23), apresentando o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) e o programa Brasil Mais Produtivo para prefeitos da região, em reunião realizada no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do município.

O Plano Nacional da Cultura Exportadora é uma das principais políticas públicas desenvolvidas pelo Governo Federal para incentivar as exportações das micro, pequenas e médias pequenas empresas brasileiras.

O objetivo do PNCE é aumentar a base exportadora brasileira, hoje concentrada em grandes empresas, e estimular a inserção dos micro, pequenos e médios empreendedores no mercado externo.

O PNCE está em funcionamento em todas as Unidades da Federação e conta com o apoio de 144 instituições nacionais e estaduais. Atualmente, 10 mil empresas do país já receberam atendimento. As ações desenvolvidas contribuíram para que 4.171 empresas exportassem pela primeira vez em 2017.

O PNCE no RJ

No Rio de Janeiro, a coordenação do Comitê Gestor Estadual do PNCE é exercida pelo Governo do Estado, por meio da Subsecretaria de Relações Internacionais.

Entre as demais instituições parceiras do PNCE, no RJ, estão a Associação Comercial do Rio de Janeiro, o Banco do Brasil, a Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio e Indústria, os Correios, a Federação das Câmaras de Comércio Exterior, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan, a Fundação Centro de Estudos de Comércio Exterior – Funcex, o Inmetro e o Sebrae.

Em 2017, cerca de 20 ações foram realizadas no Estado. O MDIC promoveu um “Curso Básico para Exportação” e um “Seminário de Operações de Comércio Exterior”, em parceria com a Firjan.

A Federação realizou, ainda, diversas ações, como um seminário voltado a identificar Mercados Internacionais. Também auxiliou empresários a planejar a exportação, dando informações sobre a estrutura do comércio exterior, como planejar a promoção do produto exportado e conhecer as condições de venda internacional e engenharia de preços.

Já o BNDES promoveu palestras sobre “Crédito para Micro, Pequenas e Médias Empresas” para empresários de Nova Friburgo, Paracambi, Petrópolis e Volta Redonda, além da Capital.

A Apex-Brasil realizou uma “Oficina de Competitividade”, além de atender diversas empresas no estado. Os Correios também contribuíram com a palestra “Como identificar oportunidades de negócios no exterior e exportar através dos Correios”.

Nesse primeiro semestre de 2018, foram planejadas e executadas cerca de 30 ações para o estado.

Novo modelo de atendimento do PNCE

Com o propósito de ser uma ferramenta ainda mais eficiente, o MDIC está reestruturando alguns eixos de atuação do PNCE. Assim, um novo modelo de atendimento deve ser adotado pelas instituições que compõem os seus Comitês Estaduais.

A adoção deste novo modelo contribuirá para a organização da oferta de serviços oferecidos por estas instituições como forma de garantir que as empresas brasileiras sejam beneficiadas de maneira estratégica e assertiva em sua trajetória rumo ao mercado internacional.

A nova metodologia proposta está em fase piloto e será nacionalizada em fases. No primeiro semestre de 2018, os Comitês Estaduais de Minas Gerais e Roraima ficaram a cargo de aplicar a metodologia às empresas selecionadas e oferecer atendimento consultivo.

B+P

O Brasil Mais Produtivo (B+P) é um programa do governo federal, coordenado pelo MDIC e realizado pelo Senai, ABDI e Apex-Brasil, em parceria com o Sebrae e apoio do BNDES, que visa aumentar a produtividade em processos produtivos de empresas industriais. O programa promove melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto.

No Rio de Janeiro, o Brasil+Produtivo atendeu 140 empresas nos setores de alimentos e bebidas e de vestuário e calçados. O resultado foi um aumento médio na produtividade de 53,13%.

A Região de Nova Friburgo recebeu o maior número de atendimentos em vestuário e calçados do Rio de Janeiro na primeira fase do Programa Brasil+Produtivo (2016-2018). Foram atendidas 47 empresas da Região, que apresentaram como resultado o aumento médio da produtividade de 76,56%.

Balança comercial de Nova Friburgo

As exportações de Nova Friburgo, em 2017, foram de US$ 2,95 milhões. O município foi responsável por 0,01% do que o estado do RJ embarcou para mercados estrangeiros.

As importações do município, no ano passado, foram de US$ 6,03 milhões. Com isso, o saldo comercial ficou deficitário em US$ 3,08 milhões.

Os principais produtos embarcados por Nova Friburgo para mercados estrangeiros foram sutiãs, cintas e espartilhos (31%); álcool etílico não desnaturado (31%); e cadeados, fechaduras e ferrolhos (13%).

Os produtos de Nova Friburgo têm como principais destinos a Alemanha (25%), o Uruguai (23%) e a Bolívia (19%).

Texto e foto: Ascom – MDIC

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro