GDF inaugura Wi-Fi Social na Rodoviária do Plano Piloto

Segundo o secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo (Republicanos), o trabalho da pasta é democratizar o acesso da população às novas tecnologias

Publicado em 13/09/2019 - 00:00

GDF inaugura Wi-Fi Social na Rodoviária do Plano Piloto
Segundo o secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo (Republicanos), o trabalho da pasta é democratizar o acesso da população às novas tecnologias

Brasília (DF) – A Rodoviária do Plano Piloto ganhou na tarde de quarta-feira (11) um ponto do Wi-Fi Social, projeto da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secti) que oferece internet gratuita à população do Distrito Federal. A conexão, sem custo para o GDF ou para o usuário, já existe nas feiras de Vicente Pires e Ceilândia, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia e no BRT do Gama, e também à disposição em 400 ônibus.

A ação do governo agradou Belchior Rodrigues, 42 anos, que testou e aprovou o sinal. “Achei rápido e eficiente. É muito importante ter esses pontos de Wi-Fi, porque não são todas as pessoas que têm internet no celular”, comentou o operário.

Já a costureira Dirce Oliveira, 57 anos, também elogiou a iniciativa do GDF. De olho na economia pessoal, ela pretende não gastar o pacote de internet que possui quando estiver nos locais cobertos pelo ponto. “Hoje em dia a internet facilita a comunicação, principalmente com as minhas clientes”, disse a moradora de Ceilândia Sul.

Participaram da solenidade de entrega do ponto de internet os secretários da Secti, Gilvan Máximo (Republicanos); de Juventude, Leo Bijus; de Relações Internacionais, Pedro Rodrigues; das Cidades, Gustavo Aires; e de Trabalho e Educação, João Pedro Ferraz.

Programa

Em fevereiro deste ano, a Secti lançou edital para fornecimento de internet por meio de sinal Wi-Fi em mais de 100 pontos da capital. A intenção é que o sinal chegue a locais de grandes concentrações de pessoas como hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPA), terminais rodoviários, feiras e estações de metrô.

Para se conectar ao Wi-Fi Social é preciso fazer um cadastro com nome, e-mail, número de celular e CPF. A alternativa é acessar por meio do login em plataformas de redes sociais. O serviço garante o direito à privacidade individual, à neutralidade da rede e à proteção de dados pessoais.

Gilvan Máximo reiterou que o trabalho da pasta é democratizar o acesso da população às novas tecnologias. “O pacote de dados é muito caro e há pessoas que não têm condição de pagar. Estamos oferecendo um Wi-Fi de qualidade. Esse é o primeiro passo para tornar Brasília uma cidade inteligente”, destacou o secretário.

Texto: Agência Brasília
Foto: Joel Rodrigues

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal Republicanos? É muito simples. A Agência Republicana de Comunicação (Arco) disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@republicanos10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro