Devanir Ferreira sugere que a capital Vitória (ES) invista em táxis elétricos

Devanir Ferreira sugere que a capital Vitória (ES) invista em táxis elétricos

O republicano esteve em Campinas (SP) para conhecer o funcionamento dos veículos elétricos, que além de não emitirem poluentes, têm um baixo custo para cada quilometro rodado

Publicado em 09/11/2016 - 00:00

Devanir Ferreira sugere que a capital Vitória (ES) invista em táxis elétricos
Vereador Devanir Ferreira (terceiro da esquerda para a direita) com representantes dos táxis elétricos em Campinas , São Paulo

Vitória (ES) – O vereador Devanir Ferreira (PRB) esteve na cidade paulista de Campinas, na última semana, para conhecer a realidade dos taxistas que operam na região. Entre as novidades, o republicano destaca o funcionamento de veículos elétricos, que rodam 300 quilômetros com apenas uma carga, diminuindo consideravelmente a emissão de poluentes na cidade.

Os veículos, produzidos por uma montadora chinesa e avaliados em R$ 230 mil, já estão circulando e, além da emissão zero de ruído e poluentes, têm um baixo custo para cada quilômetro rodado.

Veículos elétricos rodam 300 km com apenas uma carga e diminuem consideravelmente a emissão de poluentes na cidade
Veículos elétricos rodam 300 km com apenas uma carga e diminuem consideravelmente a emissão de poluentes na cidade

A primeira cidade do país a contar com táxi elétrico foi a capital São Paulo, em 2013, mas os veículos faziam parte de um programa em parceria com uma montadora, ou seja, não foram adquiridos pelos taxistas. Projeto parecido foi desenvolvido no Rio de Janeiro e em Curitiba antes da chegada dos dois veículos a Campinas.

Para o vereador Devanir Ferreira, agora é a vez da Grande Vitória apostar nesta realidade. “Vamos discutir a possibilidade de trazer esses veículos para nosso estado, melhorando o desempenho de nossa frota”, defende o vereador.

Para efeito de comparação, estudo do Inmetro aponta que o carro a álcool com melhor desempenho do Brasil gasta R$ 0,19 para cada quilômetro rodado na cidade, isso considerando o preço médio atual do etanol na região. Já o carro movido a eletricidade gasta R$ 0,12.

Como o veículo elétrico não tem queima de combustível, ele possui um arranque rápido, além de não usar lubrificantes e filtros de óleo, ar e gasolina.

“Estes carros elétricos são hoje os mais usados no mundo pelos taxistas, pois economizam 75% do custo operacional. Praticamente custo zero”, explica Adalberto Malu, diretor de marketing da BYD, empresa que produz os veículos.

Texto e fotos: Ascom vereador Devanir Ferreira
Edição: Agência PRB Nacional

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro