Crianças e adolescentes podem ter atendimento prioritário em delegacias de RR

Projeto de lei do deputado estadual Renato Silva (PRB-RR) busca privar este público de constrangimentos durante o atendimento no âmbito da Polícia Civil

Publicado em 20/04/2019 - 00:00

Projeto de lei do deputado estadual Renato Silva (PRB-RR) busca privar este público de constrangimentos durante o atendimento no âmbito da Polícia Civil

Boa Vista (RR) – Tramita na Assembleia Legislativa de Roraima um projeto de lei do deputado estadual Renato Silva (PRB-RR) que garante atendimento prioritário às crianças e adolescentes vítimas de agressão. A prioridade se estende a conselheiros tutelares e servidores da Vara da Infância e Juventude em unidades da Polícia Civil no estado.

O objetivo, segundo o parlamentar, é resguardar a integridade e a imagem dos menores de idade e preservá-los em um local reservado nas delegacias. “É um constrangimento para o adolescente que chega na delegacia, vítima de agressão, ter que ficar ali naquele meio esperando ser atendido”, explicou Renato Silva.

De acordo com o republicano, a proposição surgiu após reclamações de pais, reforçadas por fatos que ele mesmo presenciou. Caso o projeto seja transformado em lei, ao chegar ao conhecimento do delegado o caso de agressão ao menor de idade, acompanhado de um responsável, a vítima deve receber atenção imediata.

O projeto de lei tramita nas comissões da Assembleia Legislativa para analisar legalidade e constitucionalidade da matéria. Caso obtenha parecer favorável, a proposição entrará para Ordem do Dia para ser votado em plenário.

Texto: Yasmin Guedes / Ascom – ALE/RR
Edição: Agência PRB Nacional
Fotos: Alex Paiva

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro