Carlos Alberto se reúne com representantes do Projeto Reeducar

Carlos Alberto se reúne com representantes do Projeto Reeducar

Projeto tem por objetivo promover a reinserção social de pessoas que estão saindo da penitenciária com liberdade provisória no Amazonas

Publicado em 09/10/2017 - 00:00

Carlos Alberto se reúne com representantes do Projeto Reeducar
Projeto tem por objetivo promover a reinserção social de pessoas que estão saindo da penitenciária com liberdade provisória no Amazonas

Manaus (AM) – O deputado estadual Carlos Alberto (PRB-AM) se reuniu com representantes do projeto Reeducar do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), na última sexta-feira (6), na Assembleia Legislativa do Amazonas. Segundo o parlamentar, os trabalhos desenvolvidos pela juíza Eulinete Melo Silva Tribuzy, coordenadora do projeto, é muito importante para os jovens do estado.

“Conversamos sobre as ações realizadas pelo programa e metas para o futuro, com intuito de reduzir a reincidência criminal no Amazonas. Como presidente da Comissão de Promoção e Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes da Aleam, darei todo apoio que for necessário, pois a temática é de extrema importância”, disse o deputado Carlos Alberto.

Carlos Alberto se reúne com representantes do Projeto Reeducar O projeto

O projeto Reeducar foi criado por meio de uma iniciativa conjunta da juíza Eulinete Melo Silva Tribuzy, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), e o defensor público Miguel Tinoco, da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM). Os trabalhos são desenvolvidos por assistentes sociais, psicólogos, advogados, empresários, voluntários, que participam da proposta de promover a reinserção social de pessoas que estão saindo da penitenciária com liberdade provisória.

Sala nova

No dia 2 de outubro, o novo espaço do projeto Reeducar foi ampliado no primeiro andar, setor 3, do Fórum Henoch Reis. O projeto tem como público-alvo pessoas em liberdade provisória. O novo espaço é dividido em recepção, biblioteca, sala de espera, de psicologia e de serviço social. De acordo com a juíza Eulinete Tribuzy, o projeto surgiu em 2009, com apoio de instituições parceiras, atende pessoas em liberdade provisória e tem como resultado menos de 2% de reincidência entre os atendidos. “O Reeducar é um laboratório rico em transformação de pessoas e merece ser estendido para evitar que voltem a se envolver em outro crime”, disse a magistrada.

Texto e fotos: Ascom – deputado estadual Carlos Alberto

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: [email protected]. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro
Send this to a friend