Brasil será sede do 2º Encontro BIM de Governos Latino-americanos

O ministro Marcos Jorge (PRB) participará da abertura do evento, que tem como objetivo discutir o funcionamento e a governança de uma rede BIM na América Latina

Publicado em 25/11/2018 - 00:00

O ministro Marcos Jorge (PRB) participará da abertura do evento, que contará com a presença do especialista Bilal Succar, referência internacional no estudo e aplicação do BIM

Brasília (DF) – O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) realizam, no dia 27 de novembro em Brasília, o 2º Encontro BIM de Governos Latino-americanos: BIM na construção pública, dirigido a governos da América Latina interessados em implementar as metodologias e tecnologias BIM em seus projetos. O ministro Marcos Jorge (PRB) participará da abertura do evento, que contará com a presença do especialista Bilal Succar, referência internacional no estudo e aplicação do BIM. O encontro conta ainda com o apoio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). O objetivo é discutir o funcionamento e a governança de uma rede BIM na América Latina.

O que é BIM

A Modelagem da Informação da Construção ou Building Information Modelling (BIM) consiste em um conjunto de processos e tecnologias dedicados a aprimorar as práticas do setor, beneficiando tanto os contratantes quanto a cadeia de produção.

A adoção do BIM possibilita otimizar o orçamento e o alinhamento entre áreas como fundação, estrutura, instalações hidráulicas, elétricas, assim como a definição e aquisição de materiais. Dessa forma, o BIM reduz erros e riscos, induz o cumprimento de prazos e oferece maior confiabilidade aos projetos, com controle preciso das obras, maior produtividade e economia de recursos.

O BID está impulsionando uma iniciativa que promove o uso do BIM na América Latina tanto em operações de investimento em infraestrutura quanto na geração de políticas públicas para propiciar a transformação digital do setor da construção e assim conseguir ganhos de eficiência e redução de custos.

O papel do Estado é chave para impulsionar a adoção do BIM por meio do seu poder de compra, criando um marco regulatório adequado, facilitando a colaboração entre atores públicos, privados e acadêmicos e desenvolvendo uma oferta de formação nesses temas.

1º Encontro BIM de Governos Latino-americanos

A reunião em Brasilia dá continuidade aos trabalhos iniciados em maio deste ano no primeiro encontro BIM de governos latino-americanos em Santiago do Chile, promovido pelo Comitê de Transformação Digital da Corporação de Desenvolvimento da Produção (Corfo) do governo chileno.

O Planbim – Plano de Implementação do BIM no Chile tem como um de seus objetivos a utilização da metodologia BIM para o desenvolvimento e operação de obras e infraestrutura pública até 2020. Participaram do evento representantes dos governos da Argentina, Brasil, Chile, México e Uruguai, além do Reino Unido, como observador, e do BID.

A iniciativa visou promover a formação de um grupo latino-americano para discutir a implementação do BIM em nível governamental e assim construir uma visão compartilhada em torno do BIM e dos programas de governo que o adotam na região, criar uma rede de colaboração que serve para compartilhar informações, além de explorar objetivos comuns.

Estratégia BIM BR

O Governo Federal, por meio do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), lançou a Estratégia Nacional para Disseminação do BIM (Estratégia BIM BR), instituída pelo Decreto nº 9.377, de 17 de maio de 2018.

Como explicou o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge, na ocasião, “o BIM é um novo paradigma para a indústria da construção, que pode revolucionar os índices de produtividade, reduzir custos e aumentar a participação do setor no PIB”. Na oportunidade, o ministro também afirmou que ainda é baixa a adoção do BIM. “Por isso, vamos estimular o uso do BIM nas compras públicas, dando maior transparência às licitações e à execução de obras federais”, disse. Entre as medidas previstas estão a difusão do conceito BIM, estruturação do setor público para adoção do BIM e criação de requisitos BIM para compras governamentais, além de capacitação de profissionais e a elaboração e atualização de guias para edificações e infraestrutura.

O governo federal deve estimular a adoção de BIM por meio de programas pilotos envolvendo alguns órgãos públicos. Normas serão revisadas, de forma a melhorar o ambiente de negócios e estimular a atração de investimentos em BIM. “Acredito que podemos e devemos induzir a inovação do setor, com iniciativas que partem do próprio governo. O poder público, como grande demandante de obras, pode assumir o papel de estimular o mercado brasileiro como um todo”, defende Marcos Jorge.

SERVIÇO

Evento: Segundo Encontro BIM de Governos Latino-americanos
Data: 27 de novembro (terça-feira)
Hora: 18h30
Local: B Hotel Brasília, SHN Q. 5 BL J Lote L – Asa Norte

Texto e foto: Ascom – MDIC

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro