Aprovado projeto de Atílio Francisco que obriga bancos a emitir nota fiscal em SP

O objetivo é estender para os clientes de bancos o direito de se beneficiarem de diversos programas da Prefeitura de São Paulo, que premiam ou restituem valores pagos 

Publicado em 27/09/2017 - 00:00

O objetivo é estender para os clientes de bancos o direito de se beneficiarem de diversos programas da Prefeitura de São Paulo, que premiam ou restituem valores pagos 

São Paulo (SP) – A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, em primeira discussão, o Projeto de Lei nº 286/2017, de autoria do vereador Atílio Francisco (PRB-SP), que dispõe sobre a obrigatoriedade da emissão de nota fiscal de serviços pelas instituições financeiras relativa aos serviços prestados nas agências bancárias localizadas no município.

O objetivo, segundo o parlamentar, é estender para os clientes de bancos o direito de se beneficiarem de diversos programas da Prefeitura, que premiam ou restituem valores pagos de suas notas fiscais. “O município de São Paulo, como forma de incentivar a fiscalização pelos cidadãos, além de recompensar os consumidores e usuários deste serviço, realiza desde 2005, com a Lei nº 14.097/2005, a Nota Fiscal Eletrônica de Serviços, que garantia direito a abatimento de até 30% no valor do IPTU para o tomador de serviços”, explicou o republicano.

Em 2011, foi instituído o programa Nota Fiscal Paulistana, com sorteios e maior percentual de abatimento do IPTU e ISS para quem solicitava sua nota fiscal. Finalmente, neste ano, foi instituída a Nota do Milhão, que dá o direito a quem possui a referida Nota Fiscal de participar de sorteios de R$ 1 milhão todos os meses.

Pelo texto, os bancos deverão emitir nota fiscal pelos serviços prestados pelas agências bancárias localizadas no município de São Paulo, por cliente, contendo, pelo menos a quantidade utilizada e as tarifas cobradas de serviços, como exemplo: administração de fundos, consórcio, cartão de crédito ou débito, carteira de clientes, cheques pré-datados; abertura de contas, locação e manutenção de cofres particulares, entre outros serviços.

“De acordo com a legislação vigente, os bancos não são obrigados a emitirem a nota fiscal, deixando uma importante parcela da população impossibilitada de participar de programas da Prefeitura. Acredito que este projeto de lei irá beneficiar muitas famílias”, afirmou o vereador do PRB.

Fotos: Isac Rosas / Ascom – vereador Atílio Francisco

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro