Alan Rick pede diminuição de taxas cobradas às empresas da Zona Franca de Manaus

O deputado apresentou uma proposta sugerida pelos empresários do setor para que o valor da taxa seja justo, sem prejudicar o comércio na região

Publicado em 30/03/2017 - 00:00

O deputado não é contra a cobrança da taxa, mas acredita que o valor pode ser menor para não prejudicas as empresas do setor
O deputado não é contra a cobrança da taxa, mas acredita que o valor pode ser menor para não prejudicar as empresas do setor

Brasília (DF) – A Comissão Mista que analisa a Medida Provisória 757/2016 promoveu, na tarde desta terça-feira (28), uma audiência pública para debater as taxas regulamentadas pela medida e cobradas das empresas da Zona Franca de Manaus e das Áreas de Livre Comércio nos demais estados. O deputado federal Alan Rick (PRB-AC), membro do colegiado, apresentou uma proposta ao texto para tornar mais justa a cobrança.

“As Federações de Comércio de todos os estados apresentaram uma proposta que torna mais justa a cobrança da TCIF. As empresas sabem da importância de manter a Suframa, porém não aceitam ser oneradas da maneira como está no texto da MP”, explicou o deputado republicano.

A MP foi editada no final do ano passado após o Supremo Tribunal Federal (STF) considerar ilegal a Taxa de Serviços Administrativos (TSA) cobrada das empresas que usufruem dos benefícios fiscais da Zona Franca de Manaus e Áreas de Livre Comércio.

alan-rick-prb-mp-suframa-taxa-foto1-ascom-29-03-2017.jpgPara substituir a TSA, a MP cria e regulamenta duas taxas administrativas cobradas para custeio das atividades da Suframa: a Taxa de Controle de Incentivos Fiscais (TCIF) e a Taxa de Serviços serão cobradas dos estabelecimentos que usufruem de benefícios fiscais, tanto na indústria quanto no comércio.

“Pedi à senadora Vanessa Grazziotin que em seu relatório acate as propostas apresentadas pelo setor comercial. Nosso objetivo é que desta forma se viabilize tanto o custeio da Suframa como um valor justo às empresas que atuam nas áreas de livre comércio da Amazônia”, finalizou Alan Rick.

O debate contou com a participação de representantes dos setores comercial, varejista, agropecuário e de sindicatos dos profissionais ligados diretamente à Suframa.

Texto e fotos: Ascom – deputado federal Alan Rick
Edição: Agência PRB Nacional

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: [email protected]. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

Reportar Erro
Send this to a friend