Não podemos ficar de braços cruzados

Artigo escrito por Paulo Cesar Oliveira, presidente da Fundação Republicana Brasileira.

Publicado em 25/11/2015 - 00:00

Participamos no dia 19 de novembro, em Brasília, do “1º Seminário Garantindo os Direitos de Toda Criança e Adolescente”. O evento deu início a uma série de outros que ocorrerão em várias partes do país. A Frente Parlamentar Contra o Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é uma iniciativa do deputado federal Roberto Alves (PRB-SP). E a parceria com a Fundação Republicana Brasileira promoverá estudos, pesquisas e palestras, para colaborar com conhecimentos que possam nortear ações efetivas.

Para alavancar as discussões que ocorreram ao longo do seminário, apresentamos um vídeo de quatro minutos, resumo de uma reportagem investigativa da Rede Record de televisão. Intitulado “As Eternas Escravas”, o trabalho foi agraciado com Prêmio Esso de Jornalismo e denuncia o grave problema da comunidade Kalunga, localizada a 320 km da capital federal, originária de um quilombo. Lá crianças e adolescentes negras e em situação de miséria são abusadas sexualmente. A população local se sente impotente diante de um cenário completo de exclusão social, sem meios de reagir a tão cruéis e revoltantes atos de selvageria, em pleno século XXI.

Participar da frente parlamentar significa ampliar a nossa área de atuação para este grupo específico, pois cidadania precisa ser implantada o quanto antes, naqueles que serão o futuro da nossa Nação. O que fizermos hoje pelas crianças e adolescentes, será feito por eles amanhã, pela sociedade.

Educação é dever da família, mas garantir os direitos sociais deste grupo é dever do Estado. A nossa contribuição será subsidiar a frente parlamentar, dentro do nosso campo de atuação, para que propostas de políticas públicas possam ser implementadas. O ideal seria se essa tragédia social não existisse e, em lugar disso, chegasse aos nossos olhos e ouvidos, e pudéssemos premiar seguidas vezes, ações e reportagens falando sobre o oposto: a transformação de vidas.

Sonhamos com o dia em que os males do país sejam infinitamente menores e que nossas meninas e meninos deixem de sofrer. O problema não é apenas deles, mas de todos nós. E a Fundação Republicana Brasileira não medirá esforços para colaborar com o trabalho desta frente parlamentar. Não podemos ficar de braços cruzados.

 

*Paulo Cesar Oliveira é presidente da Fundação Republicana Brasileira – FRB

Reportar Erro