FRB promove palestras na semana acadêmica da Faculdade Anhanguera

Estudantes de enfermagem e administração assistiram às explanações sobre a importância da participação política.

Publicado em 22/09/2015 - 00:00

Brasília (DF) – A Fundação Republicana Brasileira (FRB) realizou, na última sexta-feira (18), duas edições da palestra “A Política e Você”, para os alunos dos cursos de enfermagem e administração da faculdade Anhanguera. As explanações abrangeram temas relacionados à situação atual da política brasileira e a importância da participação popular nos processos decisórios.

Convidada pela instituição de ensino superior, a FRB integrou o ciclo de palestras da semana acadêmica, realizada nos dias 16, 17 e 18 de setembro, com a participação do doutor em Ciência Política, Leonardo Barreto, no horário matutino, e do cientista político, André Jácomo, para as turmas do período noturno. As aulas foram ministradas na biblioteca da faculdade e contaram com a participação de 117 estudantes.

frb-palestras-na-semana-academica-da-faculdade-anhanguera-foto-carlos-gonzaga-22-09-15-02Barreto explicou de que forma é possível exercer a participação política rotineiramente. “A participação das pessoas promove a melhoria do espaço e da cidade onde elas vivem. Quando você participa, se torna mais vigilante, atento, exigente e rapidamente vê o mundo se transformando à sua volta. Participação política se aprende na prática e acontece muito no âmbito das famílias, então elas devem cuidar da preparação política dos seus filhos, ensinando valores, vigiando, fazendo as crianças participarem da comunidade. O mesmo acontece em qualquer local onde você se reúna para falar de questões que envolvam a coletividade, como associações de bairro, condomínios e igrejas, por exemplo”.

Para Weide Coelho Souza, estudante de enfermagem“a palestra foi muito interessante, por que fomentou a discussão da política, que é uma coisa pouco discutida. Se fala muito em maus e bons políticos, mas pouco se fala em saber o que é a política. Quando a gente compreende o que é, aí tem como cobrar e fazer uma verdadeira transformação. Essas palestras são fundamentais, pois não formam políticos, formam pessoas politizadas, que futuramente trarão muito mais retorno pra gente, na boa política. Acho que a falta de informação traz a passividade”, destacou.

A aluna do segundo semestre de administração, Jaíne de Oliveira, declarou ter aprendido bastante e se mostrou motivada a buscar mais informações sobre o tema. “Deu pra ter uma visão diferente da que eu tinha antes. A palestra trouxe vários conhecimentos e agora me sinto mais preparada. Digamos que estou começando a entrar ‘nesse mundo da política’ e preciso participar, procurar entender mais o que é. Penso, por exemplo, que as pessoas que se mobilizam por uma causa devem manter sua posição de revolta até o dia do voto, para que possam avaliar quem irão escolher. Muita gente acha que um voto não faz diferença, mas faz sim”.

Já Marcondes Miranda, também do curso de enfermagem, se mostrou espantado quando percebeu que constava uma aula de política na programação. Assim que viu o banner explicativo, se disse desconfiado. “Quando alguém diz que vai falar sobre política, logo imaginamos que existe um interesse por trás, de promover um político ou partido, e ‘entrar nas nossas cabeças’, como se fossem as únicas soluções para todas as mazelas. Então achei que seria assim, mas foi uma palestra voltada para a conscientização”. E enfatizou: “Essa palestra me esclareceu que realmente não devemos ser vítimas. Na verdade, eu também posso exercer um papel essencial na minha comunidade. Não vou mudar o mundo, mas vou mudar um pedaço do mundo, ali onde eu moro”.

Texto: Suellen Siqueira e Mazé Rodrigues / Ascom – FRB
Fotos: Carlos Gonzaga

Reportar Erro