Em live, convidados dão dicas para adaptação ao home office durante pandemia

O secretário nacional do Republicanos, Evandro Garla, e o analista político-econômico, Guto Ferreira, falaram de estratégias para ser mais produtivo trabalhando de casa neste momento de pandemia

Publicado em 23/04/2020 - 00:00

Brasília (DF) – Neste momento em que o home office se tornou alternativa eficaz para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19), ainda são muitas as dúvidas para se adaptar na hora de criar em casa um ambiente para o trabalho.

Para entender melhor sobre o tema, a Agência Republicana de Comunicação (Arco) promoveu, nesta quinta-feira (23), uma live na página do Republicanos no Instagram com o analista político-econômico, Guto Ferreira, e o secretário nacional do Republicanos, Evandro Garla. O bate-papo foi mediado pela jornalista Helen Assumpção, coordenadora da Arco.

Como forma de melhorar o conforto e manter o mesmo ritmo do ambiente de trabalho em casa, Guto Ferreira deu dicas de como transformar o lar e manter uma rotina produtiva.

“A primeira coisa é determinar um local. O ideal é escolher um ambiente onde você não tenha barulho da TV ou das crianças e, claro, ter o mínimo de interferência possível. Se bem feito, o home office se torna algo muito prazeroso, pois você está em casa. É importante ter uma cadeira com boa ergonomia e também manter uma postura confortável. A postura permanece sendo algo importante em nosso ambiente de trabalho”, destacou.

As ferramentas de gestão de projetos, segundo Guto, são essenciais neste momento. Ele elencou algumas delas para uso durante o período de pandemia.

“O Kanban, por exemplo, é um sistema de controle de gestão de fluxo de produção. Ele trabalha a questão visual, tendo as cores como sinalizador. Em países como o Japão, ele é muito utilizado nas fábricas automotivas, pois é bem ágil. Sugiro que busquem o Canva que funciona muito bem e está inteirado à realidade dos negócios, inclusive da política, e também o análise SWOT. Nele, é possível avaliar os pontos fortes, fraquezas, ameaças e oportunidades”, citou.

Trabalho do futuro

O trabalho home office oferece diferentes perspectivas e, segundo Guto, ele está trazendo a oportunidade de repensar a forma de trabalhar. “Já temos em uso a telemedicina. Em países como Correia do Sul e Japão isso já é realidade há muito tempo. É importante entender que o home office não é só trabalho. Se você conseguir otimizar é possível produzir mais e sobrar tempo para praticar um exercício físico. Isso te estimula. Outro ponto interessante é você compartilhar com seus colegas coisas positivas e novas ferramentas. Estamos sendo empurrados para uma nova realidade e é preciso entendê-la”, avaliou.

Ainda de acordo com Guto, novas ferramentas surgem para garantir eficiência, produtividade e assertividade com todas as ferramentas para elaborar as atividades como se estivesse, de fato, no ambiente da empresa.

Adaptação de sucesso

O secretário nacional do Republicanos, Evandro Garla, destacou sua experiência e do próprio partido com a migração para o home office. Ele disse que precisou se adequar para continuar se relacionando bem durante a janela partidária com prazo para cumprir.

“A Secretaria do Republicanos aderiu ao home office, a parte financeira, o trabalho do Mulheres Republicanas, o Republicanos DF (que ficam no mesmo prédio em Brasília), todos. Quando chegou o decreto sobre o distanciamento social, tínhamos menos de 24 hora para pensar na logística e isso no final do período de filiações. Começamos a pensar e então conseguimos, neste pouco tempo, nos organizar. Para preservar a saúde de todos, orientamos que as reuniões fossem virtuais. O importante é que conseguimos cumprir bem o trabalho e filiamos bons quadros neste período”, contou o secretário.

Evandro Garla destacou que embora tenha sido um momento delicado, foi possível superar com excelência, pois o partido conseguiu ultrapassar meio milhão de filiados, um aumento de mais de 40%.  “O partido sempre teve a ideia de inovar. Exemplo disso é que somos o partido que tem mais inovações. Isso está no nosso estatuto. Vamos trabalhar muito utilizando todas as fermentas possíveis, pois este é o ano do Republicanos”, finalizou.

Texto e fotomontagem: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

 

Reportar Erro