Aniversário de 14 anos e homologação do nome para Republicanos pelo TSE

TSE acatou a mudança de nome do Partido Republicano Brasileiro (PRB) para Republicanos em agosto. Mudança marca novo tempo para a sigla

Publicado em 13/01/2020 - 00:00

TSE aprova mudança para Republicanos

Em 15 de agosto, o ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral, acatou a mudança de nome do Partido Republicano Brasileiro (PRB) para Republicanos. A alteração foi decidida em convenção nacional do partido, no dia 7 de maio, em Brasília, e agora aprovada pela Justiça Eleitoral. Além da nomenclatura, o partido passou por uma reformulação completa, consolidando a posição como uma sigla conservadora nos costumes e liberal na economia.

Nova identidade visual

Após o TSE chancelar a mudança de nome para Republicanos, a sigla adotou uma nova identidade visual. O novo logotipo da sigla traz uma árvore frondosa cujo caule é uma criança do sexo feminino apontando para uma estrela de seis pontas, com as cores da bandeira do Brasil.

A mudança também alcançou os movimentos da sigla. O PRB Mulher passou a se chamar Mulheres Republicanas e o PRB Juventude agora é Jovens Republicanos.

Um novo jingle, escrito e interpretado pelo republicano Ronaldo Martins, também foi lançado para sintetizar esse novo tempo da agremiação.

14 anos do Republicanos

Outro marco de agosto foi o aniversário de 14 anos de fundação do Republicanos. Para celebrar a data, a Câmara dos Deputados promoveu uma sessão solenidade que reuniu lideranças políticas, autoridades, filiados, deputados federais e estaduais, vereadores, prefeitos e representantes dos movimentos Jovens Republicanos e Mulheres Republicanas de todo o país.

Parceria com o TSE para combater fake news

O Republicanos efetivou no dia 30 de agosto a participação da sigla no Programa de Enfrentamento à Desinformação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com foco nas eleições de 2020. O termo assinado tem a finalidade de enfrentar os efeitos negativos provocados pela desinformação à imagem e credibilidade da Justiça Eleitoral, à realização das eleições e aos atores envolvidos no pleito. A iniciativa conta com a participação de entidades da área de comunicação, organizações sociais e partidos políticos.

Por Agência Republicana de Comunicação – ARCO

Reportar Erro