Vereadora propõe campanha permanente de prevenção ao suicídio no Recife

Projeto da Professora Ana Lúcia (Republicanos) cria a Campanha Permanente de Prevenção e Combate à Automutilação e ao Suicídio “Pare, não faça mal a você”

Publicado em 04/09/2019 - 00:00

Recife (PE) – Tramita na Câmara Municipal, projeto de lei que institui a Campanha Permanente de Prevenção e Combate à Automutilação e ao Suicídio “Pare, não faça mal a você”. A proposta é de autoria da vereadora Professora Ana Lúcia (Republicanos).

“O suicídio é uma questão complexa e por isso os esforços de prevenção necessitam de coordenação e colaboração entre os múltiplos setores da sociedade, como saúde e educação. Mas, por vezes, temos próximas a nós, pessoas enfrentando momentos difíceis, que precisam de alguém que possa ouvi-las, sem julgamentos, sem frases prontas, já que isso não ajuda, e não podemos minimizar o sofrimento de quem quer que seja, pois em alguns casos, esse sofrimento é tão intenso que a pessoa chega à conclusão de que para que ele termine, é necessário que ela tire a própria vida”, explica a republicana.

A campanha prevê a promoção da educação permanente de gestores e profissionais de saúde e educação em todos os níveis de atenção, quanto ao sofrimento psíquico e às lesões autoprovocadas; promoção de palestras que deverão ser direcionadas aos profissionais das duas áreas, visando identificar possíveis pacientes; além de realização de exposição com cartazes citando eventuais sintomas, alertando para possível diagnóstico e aumentando o acesso público às informações sobre todos os aspectos da prevenção do comportamento suicida.

Dados

Segundo dados da Organização Pan-Americana de Saúde, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos. A tentativa prévia é o fator de risco mais importante para o suicídio na população em geral. O suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos, 79% dos suicídios no mundo ocorrem em países de baixa e média renda. A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece o suicídio como uma prioridade de Saúde Pública.

Texto: Anabelli Cavalcanti / Ascom – vereadora Professora Ana Lúcia
Foto: Rodrigo Silva

Reportar Erro