Síndrome de Tourette é debate no Recife

A Síndrome de Tourette é um transtorno neurológico que se manifesta por tiques involuntários, às vezes acompanhados de distúrbios comportamentais.

Publicado em 12/06/2019 - 00:00

Recife (PE) – Por iniciativa da vereadora Professora Ana Lúcia (PRB), a Câmara Municipal do Recife, promoveu, nesta terça-feira (11), audiência pública sobre a Síndrome de Tourette. O evento reuniu profissionais de saúde que esclareceram aos presentes os sintomas da síndrome, tratamentos e a importância da participação da família

Com o tema “Conheça para não descriminar”, o evento também abordou a questão de como a sociedade, muitas vezes por falta de conhecimento da doença ou qualquer outra, julga com preconceito quem sofre com a síndrome. “Precisamos ter um olhar diferenciado. Não podemos olhar para as mães que têm seus filhos com síndromes e doenças raras como essa da qual tratamos hoje e dizer: deixe seu filho em casa. É necessário trabalharmos a inclusão de verdade”, destacou a legisladora.

Síndrome de Tourette é debate no Recife

Na oportunidade, Ana Lúcia apresentou um projeto de lei que, se aprovado, institui no calendário oficial da cidade do Recife, o dia 7 de junho como Dia Municipal de Conscientização da Síndrome de Tourette. O objetivo é promover a integração das pessoas portadoras da síndrome em todos os níveis sociais, o intercâmbio de informações com a comunidade, campanhas educativas, realização de seminários, encontros e atividades afins.

Participaram do debate Hérica Martins, representando as mães de crianças com Tourette; o psicólogo Carol Costa Júnior; a psiquiatra Kátia Petribu, presidente da Sociedade Pernambucana de Psiquiatria; a pediatra e psicóloga Lélia Moreira, representando a Secretaria de Saúde do Recife; a presidente da Aliança de Mães e Famílias Raras (Amar), Pollyana Dias; além das pessoas e parentes que possuem a doença e demais doenças raras.

Texto e fotos: Ascom – vereadora Ana Lúcia
Edição: Ascom PRB Mulher Nacional

Reportar Erro