Ireuda Silva condena racismo contra cliente da Caixa e cobra investigação

Vereadora do PRB repudiou a agressão racista sofrida por Crispim Terral na agência da Caixa Econômica Federal do Relógio de São Pedro, em Salvador

Publicado em 27/02/2019 - 00:00

Salvador (BA) – A vereadora Ireuda Silva (PRB), vice-presidente da Comissão da Reparação na Câmara Municipal de Salvador (CMS), repudiou a agressão racista sofrida por Crispim Terral na agência da Caixa Econômica Federal do Relógio de São Pedro, em Salvador. Ele foi destratado pelos funcionários e covardemente agredido por agentes da Polícia Militar.

“A Caixa precisa se responsabilizar pelo comportamento dos seus funcionários. É sempre estarrecedor quando tomamos conhecimento de episódios como esse em Salvador, que é a cidade mais negra fora do continente africano. Racismo é crime inafiançável. A Secretaria de Segurança Pública e a Corregedoria da PM devem investigar os policiais com todo o cuidado e rigor. É um absurdo, uma covardia. Isso não pode passar em branco”, disse a vereadora.

Desde o início do seu mandato, a republicana apresentou uma série de projetos voltados ao tema, entre os quais está a indicação ao governador Rui Costa para implantar uma Delegacia Especializada no Combate a Crimes Raciais e aos Delitos de Intolerância Religiosa. Há também dois projetos de indicação ao governo federal que sugerem o aumento das penas por injúria racial e racismo.

Texto e foto: Ascom – vereadora Ireuda Silva

Reportar Erro