Ensino de lutas marciais nas escolas municipais do RJ agora é lei

Iniciativa faz parte do programa Sábado Carioca, que oferece reforço escolar e alimentação extra a alunos da rede de ensino da Prefeitura

Publicado em 22/10/2019 - 00:00

Rio de Janeiro (RJ) – O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) assinou, nesta segunda-feira (21), decreto que inclui o ensino de lutas marciais nas escolas municipais. O projeto Escola de Lutas começa já no próximo fim de semana. Ele inclui aulas de boxe, muay thai, jiu-jitsu e capoeira na programação do projeto Sábado Carioca, que, nesses dias, já oferece café da manhã, almoço e reforço escolar.

“No último sábado, 20 mil crianças vieram às escolas. Agora, esse número vai aumentar muito, com a oferta de aulas de artes marciais. E criança na escola é criança longe de problemas e mais perto da cultura e do esporte. Os alunos vão aprender hierarquia e disciplina. É um projeto muito importante para a cidade, um sonho que a gente tem conseguido tornar realidade”, declarou Crivella.

Ensino de lutas marciais nas escolas municipais do RJ agora é lei

A solenidade de assinatura do decreto foi no Palácio da Cidade, em Botafogo. Participaram do evento representantes das artes marciais, como Mestre Camisa, um dos maiores ícones mundiais da capoeira; o treinador de MMA (Artes Marciais Mistas, na sigla em inglês) André Pederneiras, técnico do campeão José Aldo; e o ex-lutador Rodrigo Minotauro Nogueira, embaixador do UFC e também entusiasta da Escola de Lutas.

“Crianças e jovens vão aprender sobre valores como disciplina e resiliência. É muito bonito esse projeto, e que tenha vida longa. Não se trata só da educação dos alunos, mas também da formação de professores”, disse Minotauro, lenda mundial das lutas e campeão mundial em organizações como Pride e UFC. Houve demonstrações de capoeira, boxe, luta greco-romana e jiu-jitsu durante a cerimônia.

“A luta é uma grande ferramenta nas escolas, dá disciplina aos alunos e ajuda no respeito aos professores. Eu era um garoto brigão na escola, e as artes marciais é que me ajudaram a ter autocontrole”, destacou Mestre Camisa.

Kyra Gracie, cinco vezes campeã mundial de jiu-jitsu e representante da família mais importante da história do esporte (é bisneta de Hélio Gracie e neta de Carlos Gracie), disse estar emocionada com a iniciativa.

“É um marco para o mundo da luta esse programa, e parabéns à Prefeitura. Era um sonho do meu avô e do meu bisavô que o jiu-jitsu chegasse às escolas. Hoje, estou emocionada de ver isso se tornando realidade. Nosso objetivo não é só formar lutadores, e sim campeões na vida”, disse.

O decreto é fruto de indicação parlamentar do vereador Marcelo Arar. “É também uma importante oportunidade de trabalho para dezenas de lutadores que começarão a lecionar no município aos sábados. É um ganho de oferta de emprego, além do benefício para os alunos da rede pública municipal”, ressaltou o vereador.

Entenda o que é o Sábado Carioca

O projeto Sábado Carioca atende 837 escolas localizadas em regiões da cidade com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). São unidades-polo, recebendo alunos de escolas do entorno, o que amplia o alcance do programa. O projeto consiste em abrir os portões das escolas da rede municipal aos sábados, das 8h às 12h, com atividades culturais, esportivas e de reforço escolar para os estudantes. Todos almoçam, ao final da ação. E são os próprios professores que realizam as atividades – inclusive o reforço escolar – com os estudantes.

“Crianças que tiveram algum problema de aprendizado durante a semana, ou nota baixa, podem aos sábados ter reforço escolar em Português e Matemática, e essa é uma grande contribuição que o programa Sábado Carioca dá aos nossos estudantes”, afirmou a secretária municipal de Educação, Talma Suane.

Texto e fotos: Ascom – Prefeitura do Rio de Janeiro

Reportar Erro