Crivella lamenta mortes provocadas pela chuva e decreta luto oficial

Dois mil funcionários de diversos órgãos da Prefeitura atuam nas ruas desde a noite de quarta-feira para reduzir os impactos do temporal que atingiu a cidade

Publicado em 08/02/2019 - 00:00

Rio de Janeiro (RJ) – O prefeito Marcelo Crivella (PRB) lamentou com um profundo pesar as mortes ocorridas em decorrência do forte temporal que atingiu a cidade no início da noite de quarta-feira (6). Crivella decretou luto oficial de três dias. O prefeito passou toda a noite e parte da manhã acompanhando o trabalho das equipes da prefeitura no deslizamento da Avenida Niemeyer, em São Conrado, na Zona Sul, onde um ônibus ficou parcialmente soterrado. A cidade continua em estágio de crise.

“Em duas horas, choveu o previsto para o mês inteiro. Ontem, os ventos chegaram a 110 km/h. Ventos de 116 km/h são os mais baixos de um furacão. A recomendação agora é que as pessoas que estão em lugares reconhecidamente inseguros sigam os protocolos da Defesa Civil e busquem áreas seguras. O solo está encharcado e pode haver quedas de árvores e também deslizamentos. A segurança da população é prioridade agora”, disse Crivella.

Cerca de dois mil funcionários de diversos órgãos atuam nas ruas desde ontem para reduzir os impactos da chuva. No meio da manhã, a cidade começou a voltar ao seu ritmo normal. Ainda assim, o prefeito alerta que as pessoas que precisem se deslocar pela cidade, optem por transporte coletivo e que aqueles que puderem, fiquem em casa, em local seguro.

A prefeitura informa que a Coordenadoria de Cemitérios, ligada à secretaria de Conservação e Meio Ambiente, fará o enterro gratuito das vítimas.

Texto: Ascom – Prefeitura do Rio de Janeiro
Foto: Michel Filho

Reportar Erro