Claudinei Marques alerta sobre importância da vacinação

Claudinei Marques alerta sobre importância da vacinação

Preocupado com a volta de doenças como sarampo e raiva, vereador republicano chama a atenção para a importância da população procurar os postos de vacinação em Florianópolis

Publicado em 01/12/2019 - 00:00

Florianópolis (SC) – A volta de doenças que já causaram danos ao país e a baixa procura por vacina em postos de saúde é uma preocupação do vereador Claudinei Marques (Republicanos) em Florianópolis.

Para o republicano, o retrô está na moda, mas há coisas que os cidadãos não precisam reviver, como as doenças Sarampo, raiva e tétano, que estão de volta. A palavra erradicar, segundo o dicionário, significa arrancar pela raiz, então fica claro que sem raiz não tem árvore. Quando isso se aplica às doenças é a mesma coisa: se estão erradicadas é porque não existem.

Nos últimos meses, Santa Catarina tem sido revisitada por surtos de doenças que se acreditava terem sido erradicadas e têm trazido uma onda de tratamentos que não se faziam mais presentes no dia a dia dos Catarinenses.

O baixo índice de vacinação é uma das variáveis que implica no aumento do número dos casos. Neste ano, 59 casos de pessoas com sarampo foram confirmados em SC. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (Dive/SC), houve um aumento de 61% nos casos. Houve um aumento de 31% em comparação com o relatório passado, quando eram 45 pacientes no Estado.

A vacina contra o sarampo está disponível nos postos de saúde gratuitamente. Podem ser imunizadas pessoas até 49 anos. Há também casos de tétano registrados, além da raiva, como ocorreu na cidade de Gravatal.

“É alarmante, em pensar que não tínhamos casos dessas doenças a muitos anos em nossa cidade, como membro da comissão de saúde na câmara municipal, temos tratado desse assunto com a emergência que precisa ser tratada”, relata o republicano Claudinei Marques

Segundo dados do Ministério da Saúde, o índice de vacinação está abaixo do ideal em Florianópolis. Muitos têm desprezado a vacinação e a precaução de doenças evitáveis. Os estoques de vacina não estão em números baixos, mas, sim, o comparecimento dos interessados. E necessária, além de uma divulgação mais ampla, a presença da população nos postos de saúde e o fato de não acreditar nas fake news de que as vacinas fazem mal ou são feitas a partir de coisas absurdas. Erradicar as doenças depende de união de todos nós.

“A parte do poder público temos fiscalizado e tem sido feita, pedimos a todos os moradores do continente e ilha que se façam presente nos postos para vacinação dessas doenças evitáveis que só depende de cada um de nós”, comentou o vereador em relação aos baixos índices de comparecimento nos postos de vacinação.

Texto e foto: Fabiano Peres/Ascom – vereador Claudinei Marques
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

 

Reportar Erro