Câmara de Boa Vista aprova campanha “Setembro Amarelo” de combate ao suicídio

Para o autor do projeto, vereador Manoel Neves (PRB), discutir o assunto é uma das estratégias consideradas eficazes no combate ao suicídio

Publicado em 15/03/2019 - 00:00

Boa Vista (RR) – Foi aprovado na câmara municipal na quarta-feira (13), o projeto de lei n° 339/2018, de autoria do vereador Manoel Neves (PRB), que institui em Boa Vista a Campanha Setembro Amarelo, com a realização de diversas ações de prevenção ao suicídio e de valorização da vida humana.

O republicano conta que a partir dos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), que apontam que 90% dos casos de suicídios poderiam ser evitados, decidiu propor a inclusão do tema como prioridade pelo município de Boa Vista. Conforme a lei aprovada, uma semana de ações alusivas à prevenção e combate ao suicídio deverá ser implementada todos os anos entre os dias que compreendem o dia 10 de setembro, Dia Mundial Para a Prevenção do Suicídio. O município deverá promover debates que levem à reflexão e a conscientização sobre o tema junto à sociedade boa-vistense.

De acordo com o vereador, as ações devem contribuir para que a sociedade saiba identificar possíveis práticas suicidas, promover encontros com especialistas, elaboração e distribuição de material didático para distribuição em órgãos públicos municipais.

Para Manoel Neves, discutir o assunto é uma das estratégias consideradas eficazes no combate ao suicídio. “Nessa abertura de diálogo que surgem as chances para que uma possível vítima passe a receber o tratamento adequado”, ressalta. Ele observa ainda que a iniciativa segue uma prática mundial dos últimos anos em que instituições de todas as esferas passaram a promover, no mês de setembro, não só ações de prevenção, mas principalmente acordos e medidas práticas para prevenir o suicídio.

“Em todo o país já ocorre a campanha Setembro Amarelo, que tem a intenção de chamar atenção da população para o tema e como preveni-lo. É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida [CVV], com o Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria. No entanto, acreditamos que ter um mês específico no calendário municipal para a discussão do assunto seja imprescindível para a prevenção”, analisa o vereador do PRB.

Texto e foto: Ascom – vereador Manoel Neves

Reportar Erro