Associação dos Pacientes Renais do Piauí ganhará reforma

Associação dos pacientes renais do Piauí ganhará reforma

Vereador Levino de Jesus (PRB) visitou a sede da associação em Teresina e se comprometeu em ajudar na reforma da entidade

Publicado em 07/07/2019 - 00:00

Teresina (PI) – Por iniciativa do vereador Levino de Jesus (PRB), a Associação dos Pacientes Renais do Piauí (Aprepi) ganhará uma reforma nos próximos dias. O parlamentar visitou a entidade, no centro de Teresina, na terça-feira (2), em companhia do vereador Stanley Freire, que é paciente renal, e do gestor da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Lima Silveira.

Segundo Levino, a associação atende, atualmente, cerca de 50 pacientes renais crônicos vindos de diversos municípios do Piauí onde são acolhidos e recebem auxílio para o tratamento. Além disso, a associação desenvolve campanhas informativas e palestras sobre prevenção da insuficiência renal crônica para o público externo.

“A infraestrutura da Aprepi, que se encontra no prédio da antiga Legião Brasileira de Assistência (LBA), é de grande preocupação para seus dirigentes, pois o local não possui acessibilidade e falta recursos para sanar os problemas existentes de infiltrações e outras necessidades de manutenção e conservação da estrutura física, além de sua mobília ser oriunda de doações e várias estão precisando de manutenção, ou até mesmo substituição. Estou abraçando essa causa de reforma do prédio, para isso estou contando com a sensibilidade do Samuel”, afirmou Levino de Jesus.  O parlamentar informou que a reforma está prevista para iniciar na próxima segunda-feira (8) de julho.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, a doença renal crônica atinge 10% da população mundial e afeta pessoas de todas as idades e raças. A estimativa é que a enfermidade afete um em cada cinco homens e uma em cada quatro mulheres com idade entre 65 e 74 anos, sendo que metade da população com 75 anos ou mais sofre algum grau da doença.

Para Luiz Filho, presidente da Aprepi, os pacientes sofrem devido à falta de um mínimo de conforto. Segundo ele, há alguns uns meses o sofrimento dos pacientes era pela falta da medicação. “A falta de conforto também influencia diretamente na recuperação dos pacientes. É muito doloroso a pessoa ter que se submeter três vezes por semana a uma sessão de hemodiálise. Além da gente ter a preocupação com a nossa doença em si, ainda temos que nos preocupar se teremos acesso a medicação ou se o local está com um mínimo de conforto”, lamentou.

Ainda de acordo com o presidente da instituição, o Piauí possui mais de 2,8 mil pacientes renais e cerca de 70% deles não possuem a menor condição de comprar o próprio remédio ou se hospedar em hotéis quando têm que ir à Teresina.

“Como o vereador Levino se comprometendo em ajudar, estamos confiantes na resolução dessa situação. A vinda dos vereadores com o secretário Samuel na associação nos deixa muito feliz, em saber que eles estão conversando com o prefeito Firmino Filho e que a reforma dará início na segunda-feira”, destacou Luiz Filho.

Em Teresina, informa Levino, um projeto de lei sancionado pela Prefeitura determina atendimento prioritário aos portadores de doença renal crônica em estabelecimentos bancários, comerciais, órgãos públicos e outros serviços que realizem atendimento por meio de filas, senhas ou métodos similares.

Texto e fotos: Ascom – vereador Levino de Jesus
Edição: Agência PRB Nacional

Reportar Erro