Vereadora Cristina viabiliza vacinação domiciliar em São José (SC)

Após aprovação do projeto da republicana, pessoas vulneráveis poderão ser vacinadas em casa

Publicado em 27/07/2020 - 17:49

São José (SC) – A Câmara Municipal de São José aprovou, por unanimidade, na segunda-feira (20), projeto da vereadora Cristina Souza (Republicanos), que prevê a vacinação domiciliar para a população que se enquadra no grupo de risco, ou seja, idosos, pessoas com deficiência e com dificuldade de locomoção. De acordo com a republicana, a proteção será feita durante o ano inteiro, não somente nos períodos de campanha de vacinação.

A vereadora fala mais sobre o seu projeto e explica que o texto foi baseado em leis que garantem esses direitos: “Essas pessoas muitas vezes não vão aos postos de saúde porque têm dificuldade na falta de acessibilidade. Não podemos deixar essas pessoas desassistidas. O nosso projeto foi embasado no Estatuto do Idoso, que garante os direitos a essas pessoas e também no Estatuto das Pessoas com Deficiência e na Lei Brasileira de Inclusão. É importante ter uma lei e que ela seja cumprida. Precisamos trazer dignidade e respeito para quem mais precisa”, conclui.

Ainda de acordo com a republicana, são claros os direitos fundamentais garantidos aos idosos. “Eles têm direito à saúde e que isso seja fornecido através dos mais diversos meios de acesso para que, assim, todas as dificuldades vividas por eles sejam sanadas. Vale ressaltar, ainda, que não é diferente o tratamento oferecido para a pessoa com deficiência”, esclarece.

De acordo com o texto, está assegurada a vacinação domiciliar para pessoas com deficiência motora, multideficiência, doenças incapacitantes e degenerativas e para pessoas com mais de 60 anos que têm algum tipo de dificuldade de locomoção. Para Cristina, “as dificuldades de movimentação, somadas à falta de acessibilidade, têm sido uma grande preocupação por parte de pacientes e médicos”, já que muitas vezes a imunização desses pacientes não é feita.

A Prefeitura de São José, dispõe de serviço prestado pelas equipes da Saúde da Família às pessoas com necessidade de atendimento especial individualizado. De acordo com a republicana, isso vai viabilizar a execução da vacinação domiciliar e garantirá a prevenção de doenças.

Texto: Gabbriela Veras | Ascom Mulheres Republicanas
Foto: reprodução.

 

Reportar Erro