Tânia Bastos participa do lançamento do Pacto de Cooperação pelo Enfrentamento à Violências contra a Mulher

Republicana representou a Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Pacto contou com a assinatura de 13 instituições

Publicado em 12/07/2021 - 08:00

Rio de Janeiro (RJ) – Na quinta-feira (1), a vereadora e secretária estadual do Mulheres Republicanas Rio de Janeiro, Tânia Bastos, participou do lançamento do Pacto de Cooperação pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher, realizado no Museu do Amanhã, no Centro do Rio. O acordo tem como objetivo a união de esforços para uma atuação coordenada, com ações integradas na prevenção e no combate desse tipo de crime contra as mulheres.

O pacto foi assinado por mais de 13 instituições municipais, estaduais e federais para enfrentar as violências e conta com 20 objetivos com o propósito de planejar e implementar ações integradas contra as diferentes violências que atingem as mulheres.

A vereadora, que também é vice-presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, ressaltou que a pauta da mulher foi a primeira bandeira que defendeu em seu mandato. “Vir aqui hoje, representar a Câmara, me deixa muito feliz! Olho lá para o ano de 2009, quando iniciei a primeira Comissão Permanente da Mulher e todos os passos que demos até este pacto. Vejo que temos representação”, disse.

O documento prevê, entre outras ações, a ampliação dos Centros Especializados de Atendimento à Mulher (Ceam) para as zonas norte e oeste; integração dos dados dos diferentes canais de denúncia e notificação; criação de fluxos de atendimento para encaminhamento das mulheres em situação de violência no serviço público; empregabilidade das mulheres em situação de violência e em vulnerabilidade social; implementação de um comitê de enfrentamento à violência política de gênero; e a criação de um Fórum Permanente de Enfrentamento às Violências contra a Mulher.

De acordo com o Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio (ISP-RJ), a cada seis horas uma mulher é estuprada, a cada três dias uma mulher é morta, 59% das ocorrências acontecem dentro das residências e 53% das vítimas são mulheres negras. “São números apenas da cidade do Rio. Isso é muito grave! Temos muito caminho pela frente”, apontou Tânia.

Além da prefeitura carioca e da Secretaria Especial de Políticas e Promoção da Mulher, assinaram o compromisso de ação conjunta Guarda Municipal; Conselho dos Direitos da Mulher da Cidade do Rio de Janeiro (Codim); Câmara de Vereadores; Conselho Nacional de Justiça (CNJ); Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ); Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro; Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro; Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos; Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim); Secretaria de Estado de Polícia Civil; Secretaria de Estado de Polícia Militar; e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ).

O evento contou com diversas autoridades e representantes do Judiciário, Polícia Militar e Civil, secretários de governo e o prefeito da cidade.

Fonte: Agência Brasil
Texto: Ascom- vereadora Tânia Bastos
Edição: Ascom – Mulheres Republicanas

Reportar Erro
Send this to a friend