Tânia Bastos fiscaliza obras do Centro de Atenção Psicossocial

O local receberá crianças e adolescentes da Ilha do Governador

Publicado em 16/09/2020 - 18:02

Ilha do Governador (RJ) – A vereadora do Rio de Janeiro, Tânia Bastos, visitou o andamento das obras do Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPsi) da Ilha do Governador. O local está em fase final de ajustes e, assim que pronto, se tornará a primeira unidade de atendimento do tipo na região. Os principais pacientes serão crianças, adolescentes e jovens que procuram por um atendimento psicológico de qualidade e de referência.

“Vamos oferecer aqui um atendimento especializado apenas para as crianças e adolescentes. E isso é um sonho! Embora a unidade da Maré seja tão distante, a ida de transporte público para as famílias de pessoas com deficiência é muito difícil, quando pensamos em cadeirantes e autistas, por exemplo. Estou muito feliz, esse Capsi é fruto das nossas caminhadas pelo autismo! ”, comentou a vereadora Tânia Bastos.

O coordenador de Atenção Primária, Dr. Marcos Ornelas, explicou que o centro irá atender crianças e adolescentes na saúde mental: “A outra unidade fica na Maré, o que dificulta o atendimento continuado. Em breve vamos realizar esse sonho, um pedido antigo da vereadora Tânia Bastos, que o prefeito Crivella comprou a ideia”.

A republicana conta que vai continuar visitando obras para acompanhar de perto as ações das cidades. “Como nós vereadores somos os olhos do povo, eu continuo nessa batalha fiscalizando as ações do Executivo. Por isso conferi de perto o local onde será instalado o CAPsi, onde vai atender pessoas com autismo, outras deficiências e também jovens e adolescentes com questões delicadas, como depressão”, explicou.

Essa instalação da Ilha do Governador se juntará aos outros 34 Capsi na cidade do Rio de Janeiro. São 18 Centros de Atenção Psicossocial já existentes, sendo seis Centros de Atenção Psicossocial Álcool Outras Drogas (CAPSad) – dois deles com unidades de acolhimento adultos (UAA) – e 7 Centros de Atenção Psicossocial Infantil (CAPSi). Outras 3 das redes estadual e federal completam a rede.

As unidades conhecidas como Capsi atendem o público infanto-juvenil até os 17 anos de idade. Oferecem um atendimento interdisciplinar, composto por uma equipe multiprofissional que reúne médicos, assistentes sociais, psicólogos, psiquiatras, entre outros especialistas, no tratamento e reinserção social de pessoas com transtorno mental grave e persistente.

Texto: Gabbriela Veras | Ascom Mulheres Republicanas
Foto: Ascom Vereadora Tânia Bastos

Reportar Erro