Rosangela Gomes solicita implantação da Casa da Mulher Brasileira em Búzios

Deputada atendeu à solicitação da secretaria do Mulheres Republicanas Búzios

Publicado em 19/01/2021 - 16:00

Búzios (RJ) – A secretária nacional do Mulheres Republicanas e deputada federal Rosangela Gomes, oficializou a solicitação da implantação da Casa da Mulher Brasileira no município de Armação de Búzios, na Região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro. O anúncio foi feito durante a campanha eleitoral de 2020, e oficializado semana passada pela parlamentar.

Rosangela Gomes, por meio do seu trabalho na Câmara dos Deputados, já arquitetou vários projetos e leis sancionadas, além de ser uma lutadora dos direitos da mulher no Brasil e principalmente no estado do Rio de Janeiro. Ela atendeu a um pedido da secretária municipal do Mulheres Republicanas de Armação de Búzios, Érica Rodrigues, que recebeu a cópia da solicitação feita pela parlamentar e a secretária nacional de Políticas para as Mulheres, Cristiane Britto.

“Desde já quero agradecer a nossa Secretária Nacional de Políticas para Mulheres, Dra. Cristiane Britto pela disponibilidade em receber a nossa solicitação e também parabenizar a Associação de Mulheres de Armação dos Búzios (AMAB), pois o histórico de 25 anos de atuação, muito contribuiu para essa conquista. Nossa deputada prometeu e cumpriu sua palavra”, ressaltou Érica.

Rosangela diz que a mulher, sem dúvida, é uma prioridade no seu mandato e na sua gestão como secretária do movimento feminino do partido. “Estar à frente do movimento de mulheres do Republicanos é motivo de orgulho, ainda mais quando conseguimos ajudar nossas amigas republicanas. Tenho certeza que a Casa da Mulher Brasileira, em Búzios, será uma realidade e um grande avanço nas políticas públicas em favor das mulheres na região. Vamos juntas! ”, reiterou.

Violência contra a mulher na região

Cerca de 600 mulheres sofreram casos de violência em 2019 no município de Armação dos Búzios, segundo o Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro em lançamento recente do ‘Dossiê Mulher 2020’.

Os dados do dossiê são agravantes e apontam 158 casos de violência física, um homicídio doloso, 152 casos de lesão corporal dolosa, 39 ocorrências de violência sexual e 26 estupros acontecidos no balneário. O documento traz ainda números referentes a violência moral, que vitimaram 107 mulheres, 25 casos de violência patrimonial e o recorde que ficou, segundo o dossiê do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro, para a violência psicológica que atingiu 176 casos.

Texto: Gisele Rocha | Ascom – Mulheres Republicanas Nacional
Foto: cedida

Reportar Erro
Send this to a friend