Retrospectiva 2022: Mês 10 com foco na prevenção no câncer de mama

Diversas ações referentes pelo Outubro Rosa aconteceram no décimo mês do ano

Publicado em 19/01/2023 - 09:00

Brasília (DF) – Em todos os anos, o mês de outubro é marcado pela campanha Outubro Rosa, de prevenção e autocuidado ao câncer de mama. E as Mulheres Republicanas não ficaram de fora, com mobilizações por todo o Brasil.

A então Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Cristiane Britto (Republicanos), participou de um evento em alusão ao Outubro Rosa em que foi assinado um termo de cooperação entre o Ministério da Saúde e a Caixa Econômica Federal para execução de ações de conscientização para prevenção de doenças e a promoção da saúde da mulher. O investimento previsto era de R$ 100 milhões.

Em SP, o Mulheres Republicanas local realizou o evento “Prevenção é o melhor remédio” em parceria com a Fundação Republicana Brasileira e com a participação da deputada federal e secretária estadual do Mulheres Republicanas, Maria Rosas (Republicanos-SP), o coordenador da FRB, Eduardo Verrone, a secretária municipal do Mulheres Republicanas São Paulo, Iva Oliveira (Republicanos), e a vereadora de Guarulhos (SP) Carlinda Tinôco (Republicanos), além de republicanas de todos os cantos do estado. No RS, as Bayers, trio composto elas irmãs Liziane e Franciane Bayer (Republicanos), e a cunhada Eliana Bayer (Republicanos), promoveram um encontro em Canoas (RS) para discutir a importância de se fazer exames de prevenção do câncer de mama. Durante o evento, a secretária do Mulheres Republicanas do RS, Beth Colombo (Republicanos), compartilhou com os presentes a própria experiência na luta contra a doença.

No Nordeste, a secretária do movimento no Ceará, Shirley Pinheiro (Republicanos), realizou uma blitz educativa. Foram distribuídos informativos sobre a importância das medidas preventivas em relação ao câncer de mama e de colo do útero. Em Pernambuco, o Mulheres realizou uma ação social de conscientização e luta contra a doença. O encontro fez parte de uma série de iniciativas do calendário do movimento e foi realizado na Escola Municipal dos Coelhos, na capital Recife, com o apoio da prefeitura local que colocou à disposição, um mamógrafo móvel para a realização de exames e de uma equipe de profissionais.

Nas últimas semanas do mês, o Mulheres Republicanas de Valparaíso de Goiás (GO) também promoveu ações de conscientização em alusão à data. O evento foi liderado pela presidente do Republicanos da cidade, a secretária nacional de Assistência Social, Maria Yvelônia (Republicanos), que em conjunto com a secretária municipal do movimento, Noemi Santos, deram um café da manhã para falar sobre a importância da prevenção e do tratamento da doença.

Yvelônia também receberia no mesmo mês, a Medalha Defesa Civil Nacional, honraria entregue pelo Ministério do Desenvolvimento Regional que agracia profissionais que serviram ao país, agentes federais, coordenadores estaduais e municipais de defesa civil, servidores da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil e outras personalidades civis e militares.

Proteção aos menores

Outubro também contou com medidas para proteção de crianças e adolescentes. O MMFDH assinou o contrato com empresa responsável por traduzir o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e do Estatuto da Juventude para a língua indígena Tikuna. A reunião, promovida pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Comitê Gestor do Programa de Proteção Integral da Criança e do Adolescente é fruto de uma parceria entre a pasta a Organização dos Estados Ibero-americanos para educação, ciência e cultura (OEI) e a Organização Civil Childhood Brasil.

Para finalizar, buscando fortalecer o Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente (SGD) no enfrentamento ao suicídio e à automutilação no Brasil, Cristiane Britto participou do lançamento do curso “Automutilação e Suicídio: um Olhar Cuidadoso de Direitos Humanos sobre a Saúde Mental no Enfrentamento às Consequências da 4ª Onda da Pandemia”. O curso esteve disponível na plataforma da Escola Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Endica), sendo uma capacitação gratuita, online e com certificado alcançando o público-alvo gestores públicos, conselheiros tutelares e de direitos, professores, assistentes sociais, psicólogos, agentes de segurança pública e agentes de saúde que compõem o SGD por todo o país.

Texto e foto: Ascom Mulheres Republicanas Nacional

Reportar Erro
Send this to a friend