Republicanas participam de evento de mobilização no Ceará

As republicanas Cássia Vasconcelos e Suzana Xavier participaram do evento de enfrentamento à violência contra as mulheres no Ceará

Publicado em 30/11/2019 - 00:00

Fortaleza (CE) – Em alusão ao Dia Internacional para Eliminação da Violência contra as Mulheres, comemorado na última segunda-feira (25), as republicanas Cássia Vasconcelos e Suzana Xavier, participaram de solenidade que tratou sobre o tema, na Casa da Mulher Brasileira no Ceará.

Como parte da campanha mundial de 21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher,  o evento foi realizado pela Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos e a Secretaria-Executiva de Políticas para as Mulheres.  Foram convidados diversos movimentos que atuam na defesa dos direitos femininos, entre eles, o Mulheres Republicanas.

Cássia, que é secretária estadual do Mulheres Republicanas, disse que foi importante participar do encontro. “Encontramos mulheres que lutam pela causa feminina e estão junto conosco no enfrentamento à violência doméstica e feminicídio. Aqui no estado, em 1 ano, já foram atendidas mais de 16.000 mulheres na Casa da Mulher Brasileira, vítimas de violência, imagino logo, as que não conseguiram chegar até aqui, porque tem medo da denúncia, medo de seus agressores ficarem impunes e sofrerem o ato de covardia novamente”, afirmou a republicana.

O objetivo do encontro foi de promover debates e reflexões, e atingiu o objetivo, além de ter mobilizado e sensibilizado os presentes com apresentações que personalizaram o sofrimento de uma mulher que infelizmente passa pelo episódio de violência. A grande maioria foi participativa ao conteúdo, assim como, as militantes do Republicanos que contribuíram, com experiências e conhecimentos sobre o assunto, expelindo qualquer tipo de preconceito, opressão e discriminação.

“Infelizmente os números são alarmantes. Ainda existem inúmeras mulheres que se sujeitam a um relacionamento abusivo por não acreditar que terão condições de prover um lar sozinhas. Mulheres negras e pobres são as maiores vítimas e isso é cientificamente comprovado. Isso não pode continuar”, ressaltou Cassia que enfatizou a importância da união das mulheres. “Temos que nos unir e ir para o enfrentamento, não podemos nos ver como competição, lutar uma contra outra, nós temos é que nos unir e provocar uma revolução para que as leis, sejam ainda mais rígidas com nossos agressores”, finalizou a republicana.

Texto: Carolina Ribeiro / Ascom – Mulheres Republicanas
Foto: Mulheres Republicanas Ceará
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

Reportar Erro