Republicanas participam como juradas do Miss Cadeirante 2020 no RJ

Republicanas participam como juradas do Miss Cadeirante 2020 no RJ

Concurso foi on-line devido à pandemia do coronavírus

Publicado em 03/07/2020 - 17:32

Rio de janeiro (RJ) – As republicanas do Rio de Janeiro, vereadora Tânia Bastos; a secretária de Assistência Social da Prefeitura do Rio, deputada estadual Tia Ju; a primeira dama da cidade do Rio, Sylvia Jane, e a militante do Republicanos, Patrícia Armastrong, participaram como juradas da Edição 2020 do Miss Cadeirante Nacional, que aconteceu na última terça-feira (30).

O evento estava previsto para acontecer no Theatro Municipal, mas devido à pandemia da Covid-19, foi feito virtualmente. A primeira etapa do concurso aconteceu com uma votação que durou até o dia 25 de junho, na internet.

O Miss Cadeirante foi criado em 2017, com 15 participantes, com mais de 400 inscrições. Neste ano, a disputa contou com 157 candidatas de 19 estados. Os jurados precisaram gravar um vídeo revelando seu voto e a vereadora Tânia Bastos fez o anúncio do voto, através de suas redes sociais. Ela destacou a representatividade das mulheres com deficiência.

Karen Aguiar, vencedora do Miss Cadeirante 2020

“Quero agradecer à organização do evento, pelo convite para fazer parte do time de jurados. Esta iniciativa é exemplo de empoderamento a toda classe feminina. Ver essa celebração de inclusão dispensa qualquer tipo de discurso de motivação”, disse.

O concurso foi criado para dar visibilidade às mulheres que usam cadeiras de rodas, e foi idealizado por Lu Rufino, cadeirante que milita há tempos pela inserção das mulheres cadeirantes na sociedade.

Uma das organizadoras do evento, a republicana há mais de 10 anos, cadeirante e militante da causa da pessoa com deficiência, Luiza Zwang, falou sobre a importância do evento para o segmento.

“Quero parabenizar todas as candidatas, não só as 157 finalistas, mas a todas que se inscreveram. Vocês mostraram que acreditar em si significa ter amor próprio, por isso vocês se empoderam e estão sempre em busca dos seus sonhos. Mais uma vez eu quero dizer para todas as mulheres do mundo que o lugar da mulher é onde ela quiser”, destacou.

O estado de Minas Gerais ficou em 1° lugar com, Karen Aguiar de 22 anos. Karen perdeu os movimentos das pernas ainda criança, aos 8 anos de idade, quando teve um tumor primitivo neuroectodérmico, mais conhecido como PNET, na coluna. A doença lesionou sua medula óssea e, desde então, ficou paraplégica. Para o site G1, a vencedora falou sobre o concurso. “Como vencedora, eu quero dizer para todas as mulheres que só um rosto bonito não adianta. Você pode casar, pode ficar solteira. Pode ter filho, pode não ter filho. Você pode ser o que quiser. Só precisa mostrar que é capaz. Só precisa querer!”, afirmou.

Em 2° lugar Alice Becker, do Rio de Janeiro e em 3° lugar, Dierlane, do Maranhão.

Por Gisele Rocha/ Ascom –  Mulheres Republicanas
Foto destaque: Vereadora Tânia Bastos

Reportar Erro