Republicanas aprendem sobre redes sociais em workshop on-line

Brasília (DF) – Na noite desta quarta-feira (9), foi ofertado mais um curso de capacitação para as republicanas. Mais de 100 mulheres participaram da formação virtual sobre redes sociais. O principal assunto abordado foi a característica de cada público nas mais diversas redes sociais. A ação foi desenvolvida pelo jornalista e especialista em gerenciamento de projetos, Guto Ferreira da Solomon’s Brain e oferecida pelo Republicanos em parceria com o Mulheres Republicanas.

Já no início do curso, Guto Ferreira destacou uma realidade importante: as mulheres são mais ativas nas redes sociais. “As mulheres são a maioria na sociedade, no eleitorado e as mais engajadas nas redes sociais. É importante que a gente entenda isso. E por que não temos essa representatividade na política? Temos que saber trazer o voto das mulheres para as mulheres”, esclareceu.

Ele ainda esclareceu sobre o bom uso das ferramentas das redes sociais. Guto destacou que os vídeos estão em alta e que é necessário manter um planejamento, rotina, cuidado com os erros de português e reconhecer o seu público. Para ele, os conteúdos planejados devem passar pelo cuidado, zelo e linguagem corporal.

“Vocês devem fazer vídeos, são os vídeos que fazem as pessoas ter conexão com você. A pessoa quer olhar no seu olho. Não adianta ter somente uma arte bonitinha, com uma matéria aprovada. Se vai mandar mensagens pelo WhatsApp, mande um vídeo curto que passa o seu recado, o retorno será maior. Mas lembre-se de sempre ser curto e objetivo”, ressaltou.

No último bloco do workshop, o especialista tirou as dúvidas das participantes. Uma delas foi a da Cláudia Regina Carvalho, que percebeu que todas as redes estão crescendo. Com isso, ela perguntou se as pré-candidatas devem usar todas as plataformas. Guto explicou: “nesse ponto é necessário que você conheça o seu público para saber quais redes ele mais usa. É Instagram? Facebook? Youtube? Descubra isso e trabalhe massivamente em cima do interesse do seu público”, concluiu.

Texto: Gabbriela Veras | Ascom Mulheres Republicanas
Foto: reprodução