Republicanas aderem ao home office por conta do coronavírus

Republicanas aderem ao home office por conta do coronavírus

As secretárias estaduais do Mulheres Republicanas de São Paulo e do Paraná, deputada Maria Rosas e Dra. Marcilene Soares aderiram a reuniões com chamadas de vídeo

Publicado em 31/03/2020 - 00:00

Brasília (DF) – Diante do aumento de diagnósticos da Covid-19 no Brasil, muitas autoridades governamentais decidiram fechar comércios e aplicar a regra do isolamento social. Tais práticas são necessárias para frear a doença e, assim, evitar a superlotação de hospitais públicos e particulares. Com esse panorama, as republicanas tiveram que se reinventar para que o trabalho não pare.

As secretárias do Mulheres Republicanas de São Paulo e do Paraná, deputada Maria Rosas e Dra. Marcilene Soares, respectivamente, aderiram, por exemplo, a reuniões por vídeo chamada. Elas contam que as suas equipes estão cumprindo, como forma de proteger a saúde, o isolamento, mas que os projetos e planejamentos para o ano continuam e, melhor, não podem parar.

Para a secretária paranaense, não é hora de parar. “Já fizemos aqui uma reunião por vídeo conferência com mais de 25 secretárias municipais. Estamos aproveitando esse momento para continuar a missão de maneira virtual. Tenho certeza que com criatividade, força das mulheres e, acima de tudo, muita fé vamos superar o momento e continuarmos a missão com todas as cautelas de prevenção”, explica Marcilene.

Já a deputada republicana destaca que a resiliência é o ato que deve ser praticado agora, sempre se atentando às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). “Tenho certeza que vamos superar esse momento e voltaremos ainda mais fortes. O mais importante agora é ter cautela e seguir as recomendações de prevenção”, conclui Maria Rosas.

Resiliência viral

A atitude das republicanas faz parte da atual campanha promovida pelo Mulheres Republicanas Nacional. A Resiliência Viral tem como objetivo dar dicas, compartilhar ideias e mostrar a tantas outras mulheres que dá para se reinventar e sair de uma crise ainda mais forte. Afinal, resiliência é isso: a capacidade de lidar com problemas e de se adaptar a crises.

Muitas mulheres são mães, esposas, deputadas, vereadoras e secretárias da nossa militância. E você quer participar desse movimento viral? Basta nos mostrar o que mudou na sua rotina e o que fez para se adaptar.

Texto: Gabbriela Veras / Ascom – Mulheres Republicanas Nacional
Fotos: Mulheres Republicanas Paraná e São Paulo
Edição: Agência Republicana de Comunicação (ARCO)

 

Reportar Erro