Projeto Mães Unidas forma 64 voluntárias em Goiânia

No evento, estiveram a secretária nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto, e a republicana e primeira-dama da cidade, Thelma Cruz

Publicado em 11/07/2021 - 08:00

Goiânia (GO) – Na última quarta (06), as republicanas Cristiane Britto, secretária nacional de Políticas para Mulheres, e a primeira-dama da cidade de Goiânia, Thelma Cruz, participaram da solenidade de formação da primeira turma do projeto piloto “Mães Unidas”. Ao todo, 64 voluntárias foram capacitadas pelo Instituto Federal de Goiás (IFG) para atender mães em vulnerabilidade social. A iniciativa, que tem a parceria das prefeituras de Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia, visa promover o fortalecimento de vínculos, a saúde e a cidadania de mães e filhos no período entre a gestação e o segundo ano de vida da criança.

As aulas foram ministradas a distância e abordaram temas como direitos humanos, assistência jurídica e social, cidadania, saúde, bem-estar da mãe e do bebê e fortalecimento de vínculos. A secretária Cristiane Britto ressaltou o importante papel a ser exercido pelas voluntárias e que o projeto oferecerá apoio relacional e uma série de informações para a vida dos assistidos. “O momento é de celebrar a conclusão de uma etapa importante. Hoje, só podemos expressar a nossa gratidão a essas pessoas, tornando a iniciativa uma realidade para as mulheres goianas”, disse a secretária, que representou a ministra Damares Alves.

O evento também contou com a presença do prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos-GO). “Que as mãos acolhedoras dessas mulheres cumpram o desafio de apoiar e amparar mães em vulnerabilidade. Parabenizo todas as voluntárias e agradeço a secretária Cristiane Brito por desenvolver o projeto que forma esta potente rede de mães em nossa Goiânia”, afirmou.

Na ocasião, o prefeito reforçou, ainda, que a cidade está de portas abertas para receber programas pilotos do governo federal que beneficiem a população goiana.

A republicana Thema Cruz também comemorou a formação da primeira turma do “Mães Unidas”. “Todas nós sabemos da importância dessa ajuda nesse momento da maternidade. Agora, teremos um exército de mulheres voluntárias. Nossa capital é a cidade modelo para o projeto que será expandido para todos os municípios brasileiros”, declarou.

Fonte: MDH e Prefeitura de Goiânia
Edição: Ascom – Mulheres Republicanas
Foto: cedida

Reportar Erro
Send this to a friend