Projeto assegura que teste genético seja feito em mulheres com predisposição a câncer

Detecção precoce ajuda na prevenção da doença

Publicado em 29/07/2022 - 16:57

Manaus (AM) – Mulheres com histórico familiar de câncer de mama ou de ovários poderão ter o direito de fazer de forma gratuita o exame para identificar as chances de desenvolver esses tipos da doença. O Projeto de Lei nº 346/2022, de autoria da deputada estadual, Dra. Mayara Pinheiro (Republicanos- AM), está sendo analisado pela Assembleia Legislativa do Estado e propõe que a realização do exame de detecção de mutação genética seja feito na rede pública estadual.

“O teste genético que trata o projeto de lei, possibilitará às mulheres a chance de saber se o câncer ou o histórico familiar de câncer se deve a uma mutação genética hereditária. Independente se houver um resultado positivo ou negativo, o exame se faz extremamente necessário. Caso seja negativo será possível conhecer as chances de não herdar a suscetibilidade hereditária ao câncer, gerando assim sensações de alívio, mas caso seja positivo poderá viabilizar medidas para reduzir o desenvolvimento e o risco do desencadeamento da doença”, explica a parlamentar.

O projeto prevê ainda que o governo estabeleça cooperação técnica com os municípios para oferta do exame no interior do estado. Os dados mais recentes do Instituto Nacional de Câncer (INCA) de 2020, estimam 700 novos casos de câncer de colo uterino e 480 de mama no Amazonas.

Testes rápidos para diagnóstico de DST/IST

A deputada também protocolou o Projeto de Lei nº 345/2022 que institui o estímulo à realização de teste rápido de HIV/Aids, Sífilis e Hepatites em todos os pacientes de maternidades e hospitais da rede estadual de saúde, tanto pública como privada.

Todos os pacientes deverão ser orientados a fazer o teste rápido durante a primeira consulta com o profissional de saúde, enfermeiro ou médico. “A ampliação do acesso ao diagnóstico precoce é muito importante para ajudar no controle de DST/IST no Estado do Amazonas. É preciso incentivar, apoiar e fortalecer o trabalho, e cada vez mais descentralizar o serviço, para que a população tenha acesso fácil ao teste”, destacou Mayara.

Texto: Ascom – deputada Dra. Mayara Pinheiro
Foto: cedida 

Reportar Erro
Send this to a friend