Programa Farmácia Solidária terá aplicativo para controlar fluxo de remédios e doações

Autora da Iniciativa, deputada Fran Somensi, garante que o software a ser desenvolvido pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul será totalmente gratuito para a população

Publicado em 25/05/2021 - 08:00

Rio Grande do Sul (RS) – Em reunião intermediada pelo gabinete da deputada estadual Fran Somensi (Republicanos-RS) com a diretoria e técnicos do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), junto à secretária de saúde do estado, Arita Bergmann, foi firmada parceria para desenvolvimento de um aplicativo da Farmácia Solidária para ser usado em todo o estado.

A proposta inicial é a criação de um aplicativo que facilite a doação de medicamentos e o acompanhamento pelos médicos.

O App também vai auxiliar o farmacêutico a cadastrar as doações e organizar a parte administrativa, bem como o acesso às informações sobre como doar os medicamentos e localização dos pontos de coleta mais próximos do usuário. O projeto conta com parcerias das indústrias farmacêuticas e distribuidoras de medicamentos.

A deputada Fran Somensi vem trabalhando na implementação de novas unidades da Farmácia Solidária estado afora e entende a necessidade desse sistema no intuito de padronizar a comunicação entre as farmácias e seus usuários. “Nosso objetivo maior neste mandato sempre foi criar uma grande rede de farmácias solidárias no Rio Grande do Sul. Hoje, nós já temos 11 unidades em operação, por isso é extremamente importante esse mecanismo de comunicação automatizado, para dar agilidade nos processos, permitir o suporte entre as unidades e facilitar a vida do cidadão, usuário deste serviço”, explica a deputada estadual.

De acordo com a deputada, o projeto terá duas fases, a primeira será de desenvolvimento do aplicativo e a implementação em uma base de testes. Já na segunda fase, será implementado o aplicativo nas demais unidades das farmácias solidárias, já prevendo a manutenção do serviço. “Também será elaborado um termo entre IFRS e a Secretaria de Saúde do RS, para a formalização da proposta e no decorrer do processo haverão reuniões para debater sobre o desenvolvimento e as abordagens que o aplicativo abrangerá. Para isso, foi criado um grupo de trabalho técnico com participação do Instituto Federal, Gabinete da Deputada Fran Somensi e Secretaria de Saúde do Estado”, relata.

Parceria com a UCPel

No último dia 20, a republicana esteve com o reitor da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), José Carlos Pereira, para a apresentação do Programa Solidare – Farmácia Solidária. Na avaliação do Reitor, a universidade possui estrutura para abrigar o projeto, especialmente por atender diariamente muitos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), e contar com uma graduação de farmácia. Fran é ex-aluna da UCPel, no curso de graduação em Farmácia e Bioquímica, formada em 2000.

O Projeto Farmácia Solidária

Aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, como projeto de Lei, em 2019, a Farmácia Solidária existe há seis anos, em Farroupilha. O projeto também é classificado como de economia circular e já atendeu mais de 23 mil receituários médicos e gera uma economia de R$3 Mi para os cofres públicos desde a sua criação. O objetivo é reaproveitar medicamentos para doação, incentivando também a educação ambiental e o descarte correto dos medicamentos. “Nós temos que ter responsabilidade ambiental. Por que o que nós colocamos no lixo, impacta nossa água e nosso solo. Então o medicamento ele contamina a água e contamina o solo”, ressaltou Fran.

Atualmente a Farmácia Solidária conta com 12 unidades em funcionamento. Os próximos passos será a implantação em Pelotas e o App que vai facilitar a doação de medicamentos. “O projeto fez com que eu entendesse o verdadeiro sentido da política. Acabei me filiando a um partido político, o Republicanos. Sempre disse que não seria candidata a nada, mas a gente tem que ter a humildade de reconhecer o quanto a gente aprende quando entende o verdadeiro sentido da política. A gente tem que deixar que o muito se mostra e que não é mentira muitas coisas que denigrem a imagem da política. Mas nós precisamos buscar exemplos bons e mostrar que é possível fazer uma política diferente”, salientou a parlamentar.

Fonte: ALRS
Edição: Gisele Rocha/ Ascom Mulheres Republicanas Nacional
Foto: cedida

Reportar Erro
Send this to a friend