Nordeste é a segunda região do país com o maior número de candidatas republicanas

Os nove estados da região somam mais de 2.500 mulheres que se colocaram à disposição das disputas eleitorais

Publicado em 04/11/2020 - 14:55

Brasília (DF) – Com 2.547 candidatas, o Nordeste atingiu o patamar de segunda região do país com o maior número de candidatas republicanas, ficando atrás apenas do Sudeste, que tem 3.802 candidatas. O número é um grande avanço e reflete o apoio, engajamento e base fornecidos pelo Republicanos e também pelo movimento feminino do partido, que está presente em todos os estados nordestinos.

Na região, a Bahia é o estado com o maior número de candidatas. São mais de 720 republicanas que se colocaram à disposição da disputa eleitoral. A secretária estadual do Mulheres Republicanas Bahia, Rogéria Santos, afirma que esse número é um orgulho e entende também que é um fruto do trabalho do partido em conjunto com a militância da região. “Há mais de um ano temos feito a preparação dessas mulheres, para que elas cheguem ao pleito através da formação política e cursos. Tivemos, mesmo em meio a pandemia, a capacitação árdua dessas guerreiras através de webinários”, destacou.

Rogéria acredita ainda que esse marco vai ser refletido, certamente, no resultado das urnas. “Observar o interesse grandioso dessas mulheres baianas traz muita felicidade, porque elas querem sim transformar a Bahia. Isso é um feito grandioso dentro do Republicanos, que sempre tem as portas abertas para nós mulheres. Se a gente trabalha na formação de uma militância, isso vai refletir nas eleições”, finalizou.

Outros estados que se destacaram pela participação feminina nas eleições 2020 foram o Maranhão e Pernambuco. Com 489 e 348 candidatas, respectivamente, as secretárias estaduais Jesus Verde e Ana Lúcia entendem que a conquista por mais mulheres no poder acontece aos poucos. A vereadora professora Ana Lúcia, que busca a reeleição no Recife e está à frente do Mulheres Republicanas no estado e destaca que no seu estado, os grupos femininos estão entendendo cada vez mais a necessidade da mulher na política.

“Nós entendemos o tamanho do desafio que é garantir a representatividade feminina na política, essa é uma conquista que deve acontecer por etapas e de forma consciente, não vai ser de uma hora para outra, exige de nós determinação, compromisso e perseverança, e essas são características do nosso partido, em todas as metas que estabelece. Aqui não é diferente, nós estamos avançando e vamos avançar ainda mais, porque as mulheres estão entendendo a importância da participação política, e esse é um dos resultados do trabalho do movimento aqui no estado”, reiterou a pernambucana.

No ranking de candidatas, segue Paraíba, com 215 republicanas, o Rio Grande do Norte, com 195 mulheres, Piauí com 181, o Ceará 138, Alagoas com 131 e, por fim, Sergipe com 122 candidatas. Uma dessas candidatas é a Kassia de Jesus, disputando uma vaga na vereança de Fortaleza (CE), ela conta como tem sido a campanha na capital cearense. “Estou super feliz da nossa campanha. Nas visitas, caminhadas e panfletagens, sempre ouvindo a população fortalezense, a gente vê no rosto de cada cidadão o bom acolhimento. Eles sempre nos sugerem ideias e projetos para suas comunidades”, divide.

Kássia afirma ainda que tem orgulho de pertencer ao time de republicanas, que lutam ao lado de um partido que dá base e apoio às candidatas. “Vejo no Republicanos, o partido que desenvolve um trabalho eficiente com a família, mulheres, idosos e com as crianças com deficiências. Sem nunca deixar de lado as cobranças junto às autoridades constituídas, as reivindicações da população no tocante à saúde, educação, geração de emprego e renda, infraestrutura e segurança”, conclui.

Texto: Gabbriela Veras | Ascom Mulheres Republicanas Nacional
Ilustração: Carolina Ribeiro | Ascom Mulheres Republicanas Nacional

 

 

Reportar Erro