Maria Yvelônia faz balanço das ações da Secretaria Nacional de Assistência Social

Republicana destaca as ações da SNAS nos estados da Bahia e Minas Gerais

Publicado em 04/01/2022 - 08:00

Brasília (DF) – O ano de 2021 foi de muita produtividade para a republicana Maria Yvelônia, secretária nacional de Assistência Social (SNAS) do governo federal. Ela assumiu o cargo no primeiro semestre deste ano e destaca as ações promovidas pelo Ministério da Cidadania e a atuação da pasta no atendimento às pessoas com vulnerabilidade social e econômica, principal atividade da Secretaria.

“Preciso agradecer a todos os colaboradores e servidores da Secretaria nacional de Assistência Social e Ministério da Cidadania por toda dedicação para alcançar as realizações neste ano de 2021. Sabemos o quanto trabalhamos e impactamos positivamente na vida de muitos brasileiros. Tenho a sensação do dever cumprido, juntamente com a equipe da Secretaria Nacional de Assistência Social e ao mesmo tempo muita motivação para continuar o trabalho”, ressaltou.

Maria Yvelônia destaca que foram atendidos mais de nove milhões de brasileiros, entre idosos e pessoas com deficiência. Já sobre o auxílio inclusão, voltado para o estímulo das pessoas com deficiência à inserção no mercado de trabalho, a SNAS está desenvolvendo um projeto piloto no município de São João Batista, em Santa Catarina, e que logo deve ser expandido para outras localidades.

No MOB-Suas, Programa de Mobilidade de Assistência Social do Ministério da Cidadania, a secretária salienta que foram entregues a estados e municípios, 308 veículos de passeio, 84 micro-ônibus, que totalizaram um investimento de R$ 39,9 milhões. A entrega dos veículos representa uma inovação ao garantir o atendimento socioassistencial de modo proativo, protetivo e preventivo, assegurando o acesso a direitos e proporcionando a superação das vulnerabilidades enfrentadas pelo público da assistência social.

“Foram realizadas, aproximadamente, 75 ações envolvendo os órgãos gestores, entidades de assistência social e trabalhadores do SUAS, buscando apoiar gestões estaduais e municipais para a correta execução de ações voltadas para a assistência social. Foram mais de 23 viagens de visitas técnicas”, completoi Yvelônia.

Ações na Bahia e Minas Gerais e Operação Acolhida 

Maria Yvelônia reiterou a atuação do Ministério da Cidadania na tragédia da Bahia e em Minas Gerais. “Temos atuado de maneira rápida, eficaz, apoiando e fortalecendo, neste momento de tragédia, os municípios e estados no que concerne a prestação de serviços e programas do governo federal pelo Ministério da Cidadania, especialmente com nosso serviço de proteção em situação de calamidades públicas e de emergências”, disse.

O Serviço de Proteção em Calamidades Públicas e Emergências (Operação Acolhida), é um serviço de proteção especial do Sistema Único de Assistência Social para enfrentamento de situações de calamidades públicas e emergências reconhecidas pelo Ministério da Integração.

Além das ações nos estados atingidos pela chuva nesta última semana, a SNAS destaca que em 2021 a operação atendeu 7,8 mil venezuelanos acolhidos nos 13 abrigos de Roraima; 64,5 mil venezuelanos interiorizados para 778 municípios – 17,9 mil em 2021; e o acompanhamento no painel interativo para monitoramento dos abrigos de gestão federal em Roraima – em parceria com ACNUR, no âmbito da Operação Acolhida.

“Nossa atuação é de emergência e pós-emergência, neste sentido, precisamos pensar em ações que tirem as famílias da situação que se encontram e posteriormente sejam também restabelecidas em todas as áreas afetadas”, completou a republicana.

Texto: Ascom – Mulheres Republicanas Nacional
Foto: cedida

Reportar Erro
Send this to a friend