Mais de mil republicanas concorrem às Eleições 2020 no Norte do país

Pará é o estado com o maior número de candidatas

Publicado em 09/11/2020 - 07:40

Brasília (DF) – As republicanas do Norte estão a todo vapor na campanha. A região conta com mais de 1.000 candidatas que têm interesse em fazer uma política diferente e renovar o cenários de suas cidades e municípios. Saindo na frente, está o Pará, com mais de 440 republicanas disputando vereança ou prefeitura. O aumento de mulheres que se colocaram à disposição da disputa eleitoral é de 52%, como explica a deputada estadual Nilse Pinheiro, secretária do Mulheres Republicanas Pará.

“A respeito de 2016, essas eleições serão eleições de novas caras, de múltiplas escolhas e de muita resistência. Isso demonstra a nossa liderança. Em 2016, foram 288 candidaturas femininas. Atualmente são 440 candidaturas de mulheres republicanas aqui no estado do pará. Hoje a gente vê que estamos ascendendo e deixando para trás essas dificuldades e dizimando discursos que querem incutir na nossa cabeça, que, por exemplo, afirma que mulher não se interessa por política”, ressalta.

Reafirmando a fala da deputada sobre as novas caras e diversas opções de escolha são as duas candidatas republicanas do estado. Patrícia Alencar é candidata à Prefeitura de Marituba e conta que a primeira vez que envolve na política, a escolha pelo Republicanos partiu pelos ideais que têm em comum. “Nossa caminhada está linda. Uma campanha compromissada com um povo, e a cada dia temos a certeza que entramos no coração das pessoas. Uma campanha do bem, do trabalho e principalmente do amor. Escolhi o Republicanos por ser um partido que comunga com meus ideais e um partido isento de corrupção”, ressalta.

Outra dentre as centenas de candidatas que estreiam na política neste ano é a Tatiane Rodrigues. Prestes a disputar uma cadeira da Câmara de Vereadores de Abaetetuba, ela conta que a campanha está sendo muito bem vista. “Estamos fazendo caminhadas, visitas, adesivaço, minicarreata e um super divulgação nas redes sociais. Claro, tudo isso seguindo as normas de segurança para evitar a disseminação do coronavírus. Eu escolhi o Republicanos justamente para isso, para defender o povo e fortalecer políticas públicas para adolescentes, jovens e as mulheres”, conta.

Depois do Pará, vem o Amazonas, com 264 candidatas seguido de Rondônia (129), Tocantins (87), Amapá (62), Roraima (54) e Acre (30). Por fim, a deputada Nilse pediu que todas as republicanas se engajem verdadeiramente dentro desse momento de disputa eleitoral. Para ela, atitudes de engajamento, apoio e solidificação do partido, vão refletir ainda mais nas próximas eleições.

“Que a gente possa ter esse momento de transformação como impulso para dar esse suporte às candidatas antes, durante e depois das eleições. É importante acompanharmos pós-eleições, os mandatos políticos. Divulguei isso durante as convenções e encontros e o resultado a gente está colhendo hoje. Eu espero que nós prossigamos e sigamos cada vez mais lutando por mais prefeitas e vereadoras. Peço a todas as republicanas que a gente ocupe esse espaço para que possamos ter esse resultado de eleição com novas caras”, pediu.

Texto: Gabbriela Veras | Ascom Mulheres Republicanas Nacional
Arte: Carolina Ribeiro | Ascom Mulheres Republicanas Nacional

Reportar Erro