Luciane Tokarski viabiliza Casa da Mulher Brasileira em Santa Catarina

Esta será a primeira Casa da Mulher Brasileira no estado

Publicado em 05/07/2020 - 01:45

Tubarão (SC) – Por meio de campanha em parceria com a prefeitura de Tubarão, a republicana Luciane Tokarski garantiu a construção da Casa da Mulher Brasileira no município. Para ratificar o compromisso, a cidade recebeu, na última semana, a visita da secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, a republicana Cristiane Britto, juntamente com a titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves. 

Luciane Tokarski viabiliza Casa da Mulher Brasileira em Santa CatarinaDurante a visita, a dupla ministerial confirmou o repasse de recursos para a construção de mais uma Casa da Mulher Brasileira no país. Luciana, que é secretária do Mulheres Republicanas na região, falou sobre a visita e a felicidade de saber sobre o início do projeto. “Já fazemos um trabalho social com as mulheres há bastante tempo na cidade e queríamos uma agenda com a secretária em Brasília. Em visita à secretaria, mostrarmos o nosso trabalho e fomos recebidos pela dra. Cristiane Britto que gostou da nossa atividade, se sensibilizou e nos deu aprovação”, disse.

Segundo Luciana, o projeto foi apresentado primeiramente à prefeitura que após aprovar, garantiu o terreno. A unidade ficará em uma área nobre do bairro de Santo Antônio de Pádua. O espaço terá estrutura no formato compacto, com recepção, acolhimento e triagem, apoio psicossocial, centro judiciário da mulher, promotoria especializada, defensoria pública, serviço de promoção de autonomia econômica e brinquedoteca. Além da comitiva do MMFDH, também esteve presente no encontro, o presidente do Republicanos, deputado estadual Sergio Motta e diversas outras autoridades da cidade. 

Em média, uma mulher é morta violentamente a cada sete dias no estado. O Ministério Público de SC, órgão responsável por denunciar os agressores à justiça, tem registrado crescimento vertiginoso de processos nos últimos cinco anos. O número de denúncias por violência doméstica saltou de 4.068, em 2014, e chegou a 6.661 até o fim do ano passado. O que totaliza e um crescimento de 63%.

Texto: Gisele Rocha / Ascom – Mulheres Republicanas 
Foto: Mulheres Republicanas Tubarão 

Reportar Erro